Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Prestes a 'ganhar' território do tamanho da Arábia Saudita, Brasil carece de recursos para defesa

A ONU deve ratificar no próximo mês, o pleito brasileiro em estender sua faixa de águas jurisdicionais em pelo menos 2,1 milhões de km², uma área equivalente à extensão da Arábia Saudita. Para especialista ouvido pela Sputnik Brasil, movimento precisa vir acompanhado de modernização da Marinha.
Sputnik

Como a Sputnik Brasil mostrou em maio, a demanda já dura há pelo menos 30 anos e tem relação com medições técnicas sobre o ponto onde termina o Brasil continental e até onde é lícito explorar as águas do entorno. O mar territorial brasileiro têm atualmente cerca de 12 milhas náuticas (22 quilômetros) na faixa de água e uma zona econômica exclusiva de 200 milhas náuticas (370 quilômetros). Na parte de solo e sub-solo, área na qual o Brasil pleiteia a extensão, há um limite de mais 200 milhas regulamentadas.

Responsável pela proteção da área oceânica, a Marinha brasileira vem desenvolvendo pesquisas na região desde 2004. Os militares já identificaram potencial possibilidade de exploração de …

Coreia do Sul adiará manobras militares polêmicas em ilha atacada

Seul, 18 dez (EFE).- A Coreia do Sul adiará para a próxima semana as polêmicas manobras militares no Mar Amarelo, perto da ilha de Yeonpyeong, atacada pela Coreia do Norte em 23 de novembro, afirmou neste sábado a agência local "Yonhap".

As autoridades militares de Seul anunciaram esses exercícios de um dia para algum momento entre os dias 18 e 21 deste mês, mas as más condições meteorológicas forçarão o adiamento previsivelmente até a próxima semana, segundo fontes militares sul-coreanas citadas pela "Yonhap".

Rússia e China expressaram preocupação pelas manobras devido à proximidade da costa norte-coreana, a apenas 13 quilômetros da ilha de Yeonpyeong.

Um ataque da Coreia do Norte em 23 de novembro deixou quatro mortos nessa ilha, dois militares e dois civis.

Desde então, Seul organizou outros três exercícios militares em sua costa - um deles com a participação das forças americanas -, que foram recebidos com ameaças por parte do regime comunista da Coreia do Norte.

Na sexta-feira, Pyongyang ameaçou um ataque ainda "mais mortal" contra a ilha de Yeonpyeong se Seul de fato realizar as manobras planejadas, segundo a agência estatal norte-coreana "KCNA".

Apesar disso, as fontes militares sul-coreanas citadas pela "Yonhap" informaram que os exercícios serão realizados na segunda ou terça-feira, quando o tempo melhorar.

Preocupada, a Chancelaria russa se reuniu em Moscou com os embaixadores de Estados Unidos e Coreia do Sul para solicitar a suspensão das manobras perto da fronteira norte-coreana.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas