Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Prestes a 'ganhar' território do tamanho da Arábia Saudita, Brasil carece de recursos para defesa

A ONU deve ratificar no próximo mês, o pleito brasileiro em estender sua faixa de águas jurisdicionais em pelo menos 2,1 milhões de km², uma área equivalente à extensão da Arábia Saudita. Para especialista ouvido pela Sputnik Brasil, movimento precisa vir acompanhado de modernização da Marinha.
Sputnik

Como a Sputnik Brasil mostrou em maio, a demanda já dura há pelo menos 30 anos e tem relação com medições técnicas sobre o ponto onde termina o Brasil continental e até onde é lícito explorar as águas do entorno. O mar territorial brasileiro têm atualmente cerca de 12 milhas náuticas (22 quilômetros) na faixa de água e uma zona econômica exclusiva de 200 milhas náuticas (370 quilômetros). Na parte de solo e sub-solo, área na qual o Brasil pleiteia a extensão, há um limite de mais 200 milhas regulamentadas.

Responsável pela proteção da área oceânica, a Marinha brasileira vem desenvolvendo pesquisas na região desde 2004. Os militares já identificaram potencial possibilidade de exploração de …

A Holanda lançou mais uma corveta da Classe “Holland”: A “Zeeland”

Quintus


A Holanda lançou o terceiro navio da classe “Holland”. Este navio será seguido para o ano por mais uma corveta da mesma classe que irão assim substituir as 4 fragatas “Classe M” atualmente em serviço.

Estas corvetas foram concebidas para serem usadas em missões internacionais, a longas distâncias das suas bases, como aquelas que a Holanda cumpre atualmente nas perigosas águas da Somália. Estão equipadas com um largo espectro de sensores muito modernos, completamente integrados e automatizados permitindo que a tripulação não exceda os 50 elementos.

A corveta foi batizada como “Zeeland” e apenas não foi classificada como “fragata” porque apesar da sua panóplia de sensores sofisticados e dimensão não tem todo o armamento ao dispor de uma fragata típica. São também mais lentas (22 nós) ainda que durante algum tempo consigam manter uma “velocidade de intercepção” de 40 nós. Mas ao contrario de uma fragata o navio consegue operar em paragens remotas durante muito mais tempo devido à sua reduzida tripulação e ainda levar até 40 fuzileiros com um custo operacional relativamente baixo, duas vantagens importantes no contexto atual.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas