Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2011

Postagem em destaque

ONU vê 'porta entreaberta' para negociação com Pyongyang

Na visita de mais alto nível de um emissário das Nações Unidas ao país comunista, diplomata enxerga chance ao diálogo, mas diz que não há ainda qualquer compromisso: "Eles ouviram seriamente os nossos argumentos."
Deutsch Welle

O subsecretário-geral da ONU para Assuntos Políticos, Jeffrey Feltman, afirmou nesta terça-feira (13/12) que, após sua recente visita a Pyongyang, acredita que há uma "porta entreaberta" para uma saída negociada com a Coreia do Norte.


Segundo Feltman, as autoridades norte-coreanas afirmaram que é importante evitar a guerra, mas eles não selaram nenhum compromisso.

Feltman se encontrou com o ministro das Relações Exteriores da Coreia do Norte, Ri Yong-ho, e seu vice, Pak Myong-guk, durante uma viagem de quatro dias a Pyongyang. Foi a visita de nível mais alto de um emissário da ONU à Coreia do Norte desde 2011.

"O tempo dirá qual foi o impacto de nossas discussões, mas acho que deixamos a porta entreaberta e espero firmemente que a porta para…

Odebrecht costura parceria ou a aquisição da Mectron

A difícil tarefa de vender o Rafale

F-X2: “Jobim fechou as portas”, diz Luiz Marinho

Dilma quis desistir de caças e submarinos

F-35B poderá ser cancelado, afirma secretario da defesa

Dilma baralha programa F/X

Treinador chinês concorrerá no mercado americano

Crise atinge AVIBRAS

Expulsa da Marinha americana, acusada de usar drogas, mariner nascida no Brasil diz que só tomou um Tylenol

Jobim descarta russos na licitação de caças da FAB

Dilma dividirá com Conselho de Defesa desgaste sobre caças

Blair: Ocidente deve estar preparado para ação contra Irã

Após caças, Dilma revê compra de navios

Rússia ratifica tratado de desarmamento nuclear Start

Tropas gaúchas que vão ao Haiti em fevereiro treinam em Pelotas

Comparar salários é humilhante para militares

Ex-espião americano com agenda própria controla uma CIA privada

Dilma desistiu de acordo após aval de Lula