Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Prestes a 'ganhar' território do tamanho da Arábia Saudita, Brasil carece de recursos para defesa

A ONU deve ratificar no próximo mês, o pleito brasileiro em estender sua faixa de águas jurisdicionais em pelo menos 2,1 milhões de km², uma área equivalente à extensão da Arábia Saudita. Para especialista ouvido pela Sputnik Brasil, movimento precisa vir acompanhado de modernização da Marinha.
Sputnik

Como a Sputnik Brasil mostrou em maio, a demanda já dura há pelo menos 30 anos e tem relação com medições técnicas sobre o ponto onde termina o Brasil continental e até onde é lícito explorar as águas do entorno. O mar territorial brasileiro têm atualmente cerca de 12 milhas náuticas (22 quilômetros) na faixa de água e uma zona econômica exclusiva de 200 milhas náuticas (370 quilômetros). Na parte de solo e sub-solo, área na qual o Brasil pleiteia a extensão, há um limite de mais 200 milhas regulamentadas.

Responsável pela proteção da área oceânica, a Marinha brasileira vem desenvolvendo pesquisas na região desde 2004. Os militares já identificaram potencial possibilidade de exploração de …

Turquia pagará caro

Bashar avisa turcos de que sofrerão com terrorismo

Área Militar


Bashar Al Assad, auto-intitulado presidente sírio e dirigente da fação controlada pelo Partido Socialista Bahas, que combate na guerra civil da Síria, acusou nesta sexta-feita a Turquia de ser responsável por grande parte da destruição e mortes que têm ocorrido durante o conflito civil no país.

Bashar Al Assad, que acusou a Turquia de ser responsável pela morte de dezenas de milhares de sírios, além da destruição de muitas infraestruturas no país, disse também que a Turquia pagaria muito caro pelo apoio que tem dado aos grupos de rebeldes que apelidou de terroristas, os quais controlam vastas áreas do norte da Síria.

Em declarações a uma televisão turca, Bashar Al Assad disse que os terroristas mais tarde ou mais cedo se voltariam contra quem os apoia e que atacariam a Turquia no futuro.

A Turquia tem um problema de resolução complexa no Curdistão, a maior nação do médio oriente, que não tem um estado e onde existem problemas com terrorismo.

Bashar, falou na sequência de um voto no parlamento turco, que estendia por um ano a autorização parlamentar que permite ao governo turco enviar se necessário tropas para território da Siria.

Encontram-se neste momento em campos de refugiados turcos mais de 185,000 pessoas. No total mais de um milhão de sírios fugiram do país.

O dirigente do ramo sírio do partido Bahas, criticou ainda a Turquia por ter abatido um helicóptero militar sírio que tinha entrado no espaço aéreo sírio. Segundo Bashar, os tripulantes foram capturados pelos rebeldes e decapitados.

Bashar Al Assad, que comanda a fação do Partido Socialista Bahas que controla a capital da Síria e regiões do noroeste do país, entre outros crimes, alegadamente responsável pelo massacre de 1400 pessoas em Damasco, depois de forças do seu exército terem disparado mísseis com ogivas contendo gás Sarin sobre várias regiões da capital síria.

Bashar, que sucedeu a seu pai, o qual tomou o poder por via violenta em 1971, pertence à minoria alauita, uma minoria étnica síria que controla grande parte da estrutura militar das forças armadas sírias.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas