Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Pyongyang: 3 porta-aviões perto da Coreia do Norte são uma ameaça de guerra nuclear

A ONU "fecha os olhos aos exercícios de guerra nuclear dos EUA, que estão empenhados em causar um desastre catastrófico para a humanidade", declarou o embaixador norte-coreano na ONU, Ja Song-nam.
Sputnik

As autoridades norte-coreanas classificaram na segunda (13) o deslocamento sem precedentes de 3 grupos de porta-aviões dos EUA para a zona da península da Coreia como uma "postura de ataque".


O representante norte-coreano permanente na ONU, Ja Song-nam, expressou em uma carta enviada ao secretário-geral da ONU o descontentamento do seu governo com os exercícios militares de Seul, Tóquio e Washington. Estes, segundo o diplomata, estão criando "a pior situação para a península da Coreia e seus arredores".

"Os EUA são os principais responsáveis por escalar as tensões e comprometer a paz", declarou Ja Song-nam.

Além da presença de 3 porta-aviões estadunidenses (Nimitz, Ronald Reagan e Theodore Roosevelt), Washington continua realizando voos de bombarde…

Bloqueio econômico da RPD (República Popular de Donetsk) foi intensificado

As lojas rapidamente ficaram vazias, nem um único veículo com alimentos chega à cidade de Donetsk.


Sputnik

Isso é mais do que uma preocupação séria, disse o vice-presidente do Conselho Nacional da autoproclamada República Popular de Donetsk (RPD), Denis Pushilin.


Denis Pushilin, o representante da autoproclamada República Popular de Donetsk
© Sputnik/ Artyom Zhitenev
O bloqueio econômico de Donetsk não apenas continua, como se intensifica, disse à agência noticiosa russa RIA Novosti o vice-presidente do Conselho Nacional de RPD Denis Pushilin.

"O que preocupa é o bloqueio econômico. As lojas ficam vazias muito rapidamente. Nem um único veículo com alimentos é deixado passar [para a cidade de Donetsk]. Este fato provoca preocupações mais do que sérias. Podemos dizer que o bloqueio está sendo reforçado. Isto é contrário ao conjunto de medidas que foi assinado em Minsk", disse ele.



Postar um comentário