Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

'Sangue e caos': príncipe saudita chama Trump de 'oportunista' por decisão sobre Jerusalém

O ex-chefe da inteligência saudita, o Príncipe Turki al-Faisal, criticou o reconhecimento do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de Jerusalém como a capital de Israel, em uma das mais acentuadas reações do reino aliado de Washington no Oriente Médio.
Sputnik

Em uma carta a Trump publicada em um jornal saudita nesta segunda-feira, o príncipe Turki, um ex-embaixador em Washington que agora não ocupa nenhum cargo do governo, mas continua influente, chamou a decisão de uma estratagema política doméstica que provocaria violência.


"O derramamento de sangue e o caos definitivamente seguirão sua tentativa oportunista de ganhar eleitoralmente", escreveu o príncipe Turki em uma carta publicada no jornal saudita al-Jazeera.

Trump inverteu décadas de política dos EUA e virou do consenso da crítica internacional na semana passada, reconhecendo Jerusalém como a capital de Israel. A maioria dos países diz que o status da cidade deve ser deixado para negociações entre Israel e os pales…

Novo sistema de radar Nebo-M poderá ter base no Ártico

Tropas de Defesa Aeroespacial receberam o mais moderno sistema de radar Nebo-M (Céu-M, em português), que foi concebido para dar suporte a missões militares de defesa aérea e garantir cobertura de radar às forças antiaéreas. Sistema é capaz de identificar alvos hipersônicos.


Tatiana Russakova | Gazeta Russa

Ainda não foi divulgado onde serão instalados os novos sistemas de radar Nebo-M, mas alguns observadores especulam que sua base pode ser futuramente instalada no Ártico. Segundo o diretor-geral do Centro de Avaliações e Previsões Estratégicas, Serguêi Griniáiev, qualquer confronto militar na região representa uma nova ameaça à segurança da Rússia.


O Nebo-M é totalmente automatizado, e o processamento de dados é feito digitalmente Foto: Viltáli Kuzmin/Wikipedia

“Uma das opções estratégicas mais perigosas que existe para uma defesa confiável da Rússia é a opção relacionada com as latitudes polares. Além disso, a camada de gelo permite encobrir a movimentação de submarinos com mísseis nucleares na faixa limite do seu uso”, disse o especialista à Gazeta Russa.

Além disso, a instalação de radares no Ártico está em plena consonância com as novas metas e objetivos da nova doutrina militar russa. “A Rússia não pretende diminuir a sua presença nessa região, e o componente da defesa está longe de ser o último a ser levado em consideração ali.”

O país já iniciou o envio de tropas de Defesa Aeroespacial para o Ártico, assim como a construção de uma estação de radar (RLS) de alerta precoce em Vorkuta, no Extremo Norte. Há pouco tempo foram instaladas no Ártico as novas estações de radares Podsolnukh (Girassol).

Peneirando os céus

O sistema móvel Nebo-M, que externamente mais se parece com uma semeadeira, opera sob qualquer interferência e em diversas bandas de vigilância. O sistema usa meios de detecção de alvos pequenos e pouco perceptíveis – nomeadamente hipersônicos –, e construídos segundo tecnologia stealth.

O Nebo-M é totalmente automatizado, e o processamento de dados é feito digitalmente. Ao detectar um alvo, o sistema consegue classificá-lo, identificando se se trata de um avião ou de um míssil. Em seguida, transmite a informação referente ao tipo de alvo à equipe de plantão ou aos sistemas de defesa aérea implementados e para os quais o Nebo-M pode servir de indicador.

O sistema Nebo-M é composto por:

- RLM-M: radar que opera na banda métrica e vem instalado no chassi do BAZ-6909-015;

- RLM-D: radar que opera na banda decimétrica e vem instalado no chassi do BAZ-6909-015;

- RLM-S: radar que opera na banda centimétrica e também vem instalado no chassi do BAZ-6909-015

- KU RLK: cabine de comando do sistema, com módulo incorporado de radar secundário (KVRL), instalado no chassi do BAZ-6909-015.



Postar um comentário