Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Su-57 russo supera caças de 5ª geração F-22 e F-35 dos EUA, diz piloto militar

O uso de caças F-22 pela Força Aérea dos EUA na Síria privou este modelo de suas vantagens sobre aeronaves russas, segundo a mídia norte-americana. Em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, um piloto militar russo comentou a situação.
Sputnik

A utilização de caças norte-americanos F-22 na Síria privou os EUA das vantagens destes caças em relação aos caças russos, escreveu o jornal Military Watch. Segundo Veralinn Jamieson, tenente-general da Força Aérea dos EUA, os céus do Iraque e da Síria se tornaram "armazém de informações" para russos sobre atuação de caças estadunidenses durante operações.

Segundo o autor do artigo, os russos tiveram bastante tempo para analisar e testar a tecnologia de furtividade dos F-22, além de terem coletado dados sobre o uso da aeronave e encontrado meios de combatê-la. Além disso, a Rússia poderá usar essas tecnologias na fabricação de suas aeronaves.

O artigo enfatiza que os radares dos sistemas de mísseis antiaéreos S-300 e S-400 da Rússia …

Pesquisa: fornecimento de armas pelos EUA à Ucrânia poderá levar a guerra mundial

De acordo com o Centro de Pesquisa de Opinião Pública, 42% dos cidadãos russos estão convencidos de que, se os Estados Unidos começarem a fornecer armas à Ucrânia, começará uma terceira guerra mundial.


Sputnik

Segundo a pesquisa, o conflito ucraniano levou ao retorno do medo da guerra nuclear. A pesquisa foi realizada entre 1,6 mil pessoas em 46 regiões da Rússia. 


Soldado em Debaltsevo
© Sputnik/ Mikhail Voskresenski
Cerca de 35% dos russos acreditam que o motivo secreto dos Estados Unidos ao fornecerem armas a Kiev é o desejo de começar uma guerra. Alguns inquiridos viram outras razões: 6% estão convencidos de que as armas podem ser entregues à Ucrânia a fim de manter a instabilidade no país, 5% acreditam que o objetivo dos EUA é enfraquecer a Rússia. Outros 5% dizem que os EUA querem trazer as tropas da OTAN para a fronteira com a Rússia, e o mesmo número acredita que Washington tenta aumentar a sua influência na Europa.

Cerca de 4% dos entrevistados consideram que o objetivo do Ocidente é conquistar o território da Ucrânia e os seus recursos naturais.

O presidente da Ucrânia Pyotr Poroshenko anunciou nesta terça-feira ter firmado acordos de compra de armamentos com as autoridades dos Emirados Árabes Unidos. O chefe do Ministério do Interior da Ucrânia, o deputado Anton Geraschenko, escreveu no Facebook que, “diferente dos europeus e dos norte-americanos, os árabes não têm medo das ameaças de Putin de que o fornecimento de armas e equipamentos militares para a Ucrânia possa provocar o início de uma 3ª guerra mundial”.


N.E.: Por favor, me esclareçam quais são as fábricas de armamentos existentes nos Emirados Árabes Unidos. Que eu saiba, eles utilizam armamentos dos EUA e europeus. Não produzem armas. Então estão, simplesmente, repassando as armas dos EUA à Ucrânia. Não parece óbvio?

Postar um comentário