Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Adeus a tecnologias 'stealth': novo radar russo pode detectar aviões furtivos

Tecnologias russas capazes de detectar aviões furtivos do inimigo podem vir a fazer parte do sistema da defesa antiaérea unida da OTSC – Organização do Tratado de Segurança Coletiva, declarou o chefe do Estado-Maior Conjunto da aliança, Anatoly Sidorov.
Sputnik

Inovações russas capazes de desativar tecnologias furtivas do inimigo podem vir a ser usadas na criação do sistema de defesa antiaérea unida da OTSC, declarou militar, citado pelo jornal Rossiyskaya Gazeta. Sidorov comentou que essas inovações seriam eficazes tanto contra aviação do inimigo como contra ataques com mísseis.



O sistema Rezonans-NE funciona graças ao princípio de reflexão ressonante de ondas de rádio da superfície de aparelhos aéreos, facilitando vigilância de aeronaves e mísseis do inimigo, explicou Aleksandr Scherbinko, vice-diretor executivo da empresa de design Rezonans.

"Este modelo pode ser de grande interesse, levando em consideração criação do sistema de defesa antiaérea unida da OTSC, cuja inauguração est…

AMRJ realiza docagem do NAe ‘São Paulo’ para vistoria no casco visando modernização

Roberto Lopes | Poder Naval
Enviado Especial ao Rio

O porta-aviões “São Paulo” (A-12) foi docado novamente no dique “Almirante Régis”, do Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro (AMRJ), desta vez para que os técnicos dessa organização militar possam realizar uma inspeção detalhada em seu casco.


Docagem do NAe São Paulo, em 2008 – Foto: Alexandre Galante
A vistoria vai determinar que tipo de recuperação o casco necessita. As conclusões desse trabalho vão integrar um relatório mais amplo, previsto para ficar pronto até julho, com a listagem de todos os itens do navio-aeródromo que requerem restauração e/ou modernização.

Segundo o Poder Naval pôde apurar, somente depois dessa espécie de auditoria na embarcação, que será acompanhada de um levantamento de custos para o equacionamento de cada um dos problemas, é que a Marinha vai determinar a extensão da modernização a que o “São Paulo” será submetido — e em que prazo.


De acordo com uma fonte ouvida com exclusividade por este blog, a modernização do navio terá início no segundo semestre de 2015.



Postar um comentário