Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Tecnologia stealth brasileira

Conheça o tecnológico processo de pintura desenvolvido pela IAE (Instituto de Aeronáutica e Espaço), que possibilita reduzir drasticamente a visibilidade de equipamentos militares aos radares inimigos.
Global Militar


Brasil negocia importação de sistema de segurança testado em Sôtchi-2014

Aparato, que deverá reforçar segurança durante os Jogos Olímpicos de 2016, inclui meios de defesa aérea, sistemas de comunicação e de cidade segura, entre outros.


RIA Nóvosti

A Rosoboronexport, empresa estatal responsável pelas vendas de equipamento militar ao exterior, está propondo a clientes estrangeiros, incluindo o Brasil, um sistema integrado de segurança semelhante ao utilizado nas Olimpíadas de Sôtchi, em 2014.


Brasil negocia importação de sistema de segurança testado em Sôtchi-2014
Sistema é composto por vários elementos: meios de defesa aérea, sistemas de cidade segura e sistemas de comunicação, entre outros Foto: RIA Nóvosti

“As negociações sobre a sua utilização já estão ocorrendo no Brasil, que está se preparando para os Jogos Olímpicos de 2016”, anunciou na segunda-feira passada (2) à rádio Ekho Moskvi o vice-diretor da Rosoboronexport, Serguêi Goreslávski.

“Trata-se de um sistema de segurança integrado e baseado em tecnologia russa. Ele está assentado sobretudo no sistema de segurança e defesa aérea Pantsir S-1, que foi aplicado com sucesso para garantir a tranquilidade durante os Jogos Olímpicos de Sôtchi”, acrescentou Goreslávski.

Segundo o vice-diretor da Rosoboronexport, o sistema é composto por vários elementos: meios de defesa aérea, sistemas de cidade segura e sistemas de comunicação, entre outros.

“Esperamos fechar ainda este ano o contrato com o Brasil para entrega do sistema de defesa antiaérea Pantsir”, arrematou Goreslávski.


Postar um comentário