Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

No decorrer da operação Ramo de Oliveira será criada zona de segurança na Síria

O primeiro-ministro turco Binali Yildirim anunciou a criação, durante a operação militar turca na província síria de Afrin, de uma faixa de segurança de 30 quilômetros.
Sputnik

O premiê, citado pela emissora Haberturk, adiantou também que a operação seria efetuada em quatro etapas.


"A operação vai decorrer em 4 etapas com o objetivo de criar uma faixa de segurança de 30 quilômetros, que será limpa de terroristas", disse o político, citado pela emissora NTV.

Yildirim adiantou que até agora não há mortos ou feridos entre o contingente turco que realiza a operação.

Mais cedo, o Estado-Maior da Turquia anunciou o início da operação "Ramo de Oliveira" contra os grupos curdos na província síria de Afrin, que começou precisamente às 14h00 locais (12h00 no horário de Brasília). De acordo com a entidade militar, a operação conta com a participação de 72 aviões, enquanto 108 dos 113 alvos planejados já foram eliminados. Há poucos dias, o premiê turco, Binali Yildirim, havia avanç…

Defensores de direitos humanos: ataques aéreos dos EUA matam mais de 100 civis na Síria

O Grupo Sírio de Direitos Humanos (Syrian Network for Human Rights) diz que a coalizão contra o Estado islâmico, liderada pelos EUA, deve ser responsabilizada pela morte de mais de 100 civis na Síria, mortos em bombardeios. O grupo também exige que o Comando Central dos Estados Unidos realizar uma "investigação séria".


Sputnik

Os ativistas detalham em seu relatório que desde setembro, quando os ataques aéreos começaram, o número de civis mortos cresceu até 103 pessoas, incluindo 11 mulheres e 11 crianças. Só um bombardeio de um edifício, usado pelos jihadistas como prisão, na cidade síria de Al-Bab, causou a morte de 51 civis. 


Ataques aéreos na Síria
© AP Photo/ Vadim Ghirda
“Infelizmente o Comando Central dos EUA nega que civis foram mortos pelas forças da aliança”, diz o diretor de Syrian Network for Human Rights, Fadel Abdul Ghani.

Na opinião dele, é necessário começar uma investigação grave para julgar os responsáveis e faz a aliança compensar às famílias a morte de parentes.

Apoiados por um número de países aliados, os EUA vêm realizando desde 23 de setembro ataques aéreos sobre as posições do EI na Síria. Desde agosto, operações da mesma índole são efetuadas no Iraque. É de notar que os EUA utilizam a aviação sem consentimento das autoridades sírias.



Postar um comentário