Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Exército Sírio é atacado a partir de área ocupada por EUA e FDS

Tropas do Exército Árabe Sírio que participam de uma ofensiva contra terroristas em Deir ez-Zor foram alvo de ataques lançados a partir de uma área dominada por militantes das Forças Democráticas da Síria (FDS) e unidades especiais das Forças Armadas americanas, conforme revelou o Ministério da Defesa da Rússia nesta terça-feira.
Sputnik

"No último dia, grupos de assalto das tropas governamentais sírias, com apoio da Força Aeroespacial russa, cruzaram o Eufrates e continuaram a expandir a cabeça de ponte capturada a leste de Deir ez-Zor, apesar da dura resistência dos militantes do Daesh", afirmou o porta-voz da Defesa russa, major-general Igor Konashenkov, destacando o avanço das forças de Damasco. 


Segundo o militar, as tropas leais ao presidente Bashar Assad conseguiram liberar uma área de 60 quilômetros quadrados na zona oriental, mas encontraram obstáculos.

"De acordo com relatos de comandantes sírios na linha de frente, o Exército Sírio sofre contra-ataques mais seve…

EUA bombardeiam Tikrit, ocupada pelo Estado Islâmico

A coalizão liderada pelos Estados Unidos começou a executar ataques aéreos como apoio às operações iraquianas contra soldados do Estado Islâmico na cidade de Tikrit.


Sputnik

Um oficial americano afirmou que os ataques começaram depois de o Iraque pedir ajuda. Ele falou em condição de anonimato porque os Estados Unidos ainda não haviam confirmado oficialmente os bombardeios. Questionado se a operação estaria ao menos tacitamente apoiando milícia xiita em solo, o oficial negou e completou: "Estamos apoiando forças iraquianas que estão lutando para libertar Tikrit do Estado Islâmico". 


Caça F-15E Strike Eagle da Força Aérea americana
© REUTERS/ U.S. Air Force/Senior Airman Matthew Bruch/Handout

Rumores surgiram no começo desta semana dando conta de que a operação do governo iraquiano para retomar a cidade de Tikrit havia estagnado depois de três semanas. O governo e as milícias estavam supostamente divididos após sofrerem mais baixas do que o esperado.

Após encontrarem mais resistência do que imaginavam, o governo e as milícias optaram por fazer uma pausa e pedir reforços. Eles continuam na periferia da cidade enquanto o Estado Islâmico resiste fortemente instalado no centro de Tikrit.



Postar um comentário