Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Exército sírio retoma base aérea de Abu al-Duhur controlada por militantes desde 2015

O exército sírio expulsou os terroristas do aeródromo de Abu al-Duhur, na província de Idlib, que estava sob controle de grupos armados ilegais desde setembro de 2015, informou o Ministério da Defesa russo.
Sputnik

"Como resultado da ofensiva, as tropas sírias expulsaram os radicais do aeródromo de Abu al-Duhur que estava sob controle de grupos armados desde setembro de 2015", diz-se no comunicado do ministério russo.


O ministério também informou que as forças governamentais sírias cercaram uma grande concentração de terroristas da Frente al-Nusra (grupo terrorista proibido na Rússia) na província de Idlib.

Segundo o comunicado, as unidades de ataque das tropas governamentais, lideradas pelo general sírio Suheil Hassan, juntaram-se às forças da milícia e realizaram uma ofensiva ao longo da rodovia Aleppo-Hama.

Desta maneira, segundo o ministério russo, foi posto fim ao cerco de uma grande concentração da Frente al-Nusra na parte oriental de Idlib.

Em 10 de janeiro, uma fonte infor…

François Hollande opina que Acordos de Minsk são parcialmente respeitados

O presidente francês, François Hollande, após a cúpula do Conselho Europeu, declarou que em junho a organização vai considerar o alargamento das sanções contra a Rússia.


Sputnik


“O Conselho Europeu em junho vai considerar a questão de pertinência de alargamento das sanções contra a Rússia. Hoje, durante a cúpula, foi identificada a necessidade de ligar a aplicação dos Acordos de Minsk com as sanções. Este é o passo importante. Quer dizer, caso houver uma violação dos Acordos de Minsk, as sanções não só vão mantidas, mas também serão ampliadas. Esta proposta da França e da Alemanha foi aprovada pelos participantes da cúpula”, disse Hollande.


Presidente da França, François Hollande
© REUTERS/ Eric Vidal
O presidente francês notou que atualmente os “Acordos de Minsk são respeitados parcialmente, mas o cessar-fogo e a retirada das armas pesadas não são respeitados plenamente, o mesmo se aplica ao acordo sobre a troca de prisioneiros”.

“Ainda é preciso executar os passos muito importantes – tais como as eleições locais, garantindo o controle das fronteiras”, declarou Hollande.


Postar um comentário