Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Exército sírio retoma base aérea de Abu al-Duhur controlada por militantes desde 2015

O exército sírio expulsou os terroristas do aeródromo de Abu al-Duhur, na província de Idlib, que estava sob controle de grupos armados ilegais desde setembro de 2015, informou o Ministério da Defesa russo.
Sputnik

"Como resultado da ofensiva, as tropas sírias expulsaram os radicais do aeródromo de Abu al-Duhur que estava sob controle de grupos armados desde setembro de 2015", diz-se no comunicado do ministério russo.


O ministério também informou que as forças governamentais sírias cercaram uma grande concentração de terroristas da Frente al-Nusra (grupo terrorista proibido na Rússia) na província de Idlib.

Segundo o comunicado, as unidades de ataque das tropas governamentais, lideradas pelo general sírio Suheil Hassan, juntaram-se às forças da milícia e realizaram uma ofensiva ao longo da rodovia Aleppo-Hama.

Desta maneira, segundo o ministério russo, foi posto fim ao cerco de uma grande concentração da Frente al-Nusra na parte oriental de Idlib.

Em 10 de janeiro, uma fonte infor…

Lavrov sobre envio de tropas de paz para a Ucrânia: acho que na UE não tem loucos

A União Europeia não introduzirá forças de paz no território da Ucrânia, em Bruxelas “não tem loucos”, disse o ministro das Relações Exteriores russo Sergei Lavrov, comentando o pedido de Kiev sobre o envio de uma força policial da UE para a Ucrânia.


Sputnik

“Eu acho que, não há loucos na UE. Precedentes de introdução de uma força policial da UE referem-se a situações (como foi nos Balcãs) em que teve o consentimento de todas as partes do conflito. A UE não iria para qualquer ponto, para o leste da Ucrânia ou qualquer outro lugar, a menos que haja consentimento das partes em conflito sobre essa missão”, disse Lavrov em entrevista no programa televisivo "Vesti v Subbotu" (Notícias de Sábado").


O ministro das Relações Exteriores russo Sergei Lavrov
© Sputnik/ Yevgeny Biyatov

Na terça-feira, 17 de março, o parlamento ucraniano aprovou o projeto de solicitação ao Conselho de Segurança da ONU e ao Conselho Europeu de uma operação internacional para a manutenção da paz e da segurança na Ucrânia. Nesta sexta-feira, 20 de março, Kiev enviará o pedido oficial à ONU.


Postar um comentário