Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa russa: avião Il-20 foi derrubado por mísseis sírios S-200

De acordo com o ministério russo, o sistema de defesa aérea sírio tentava atacar um avião de Israel. No entanto, a tripulação israelense fez uma manobra especial para se proteger, e o míssil acabou atingindo acidentalmente o avião russo Il-20.
Sputnik

O avião Il-20 desapareceu dos radares em 17 de setembro, por volta das 23h do horário de Moscou, (17h em Brasília) durante o retorno planejado à base aérea de Hmeymim, acima do território do mar Mediterrâneo, a 35 quilômetros da costa da Síria, informou o comunicado do Ministério da Defesa da Rússia. O represente oficial da Defesa russa, Igor Konashenkov sublinhou que os aviões israelenses "propositalmente criaram uma situação perigosa para navios e aviões nessa região".

Na opinião dele, para evitar o ataque sírio, a tripulação israelense acabou tornando o Ilyushin-20 alvo de ataque.

"Ao tentarem proteger-se com ajuda do avião russo, os pilotos israelenses o puseram debaixo de fogo do sistema de defesa antiaérea da Síria"…

Moscou: afirmações da Ucrânia sobre retirada de armas pesadas são blefe

Kiev violou mais uma vez grosseiramente os acordos de Minsk, todas as declarações das autoridades ucranianas sobre a retirada de armas pesadas são blefe, disseram no sábado representantes do Ministério das Relações Exteriores da Rússia.


Sputnik

O ministério analisou com preocupação o vídeo da agência Reuters onde se viam armas pesadas do exército ucraniano na linha de frente no leste da Ucrânia. A julgar pelas imagens, o batalhão Azov usou obuses D-30 de calibre 122 milímetros, com alcance de até 22 quilômetros, diz o documento do ministério. Além disso, o vídeo foi feito na região da aldeia Shirokino, que deve estar no foco da missão especial da OSCE.


Armas pesadas na linha de frente no leste da Ucrânia
© Sputnik/ Den Levi

Assim, observou o ministério, “a declaração das autoridades ucranianas, que todas as armas pesadas foram retiradas, vira novamente um blefe".

“A Rússia apela mais uma vez à parte ucraniana não enganar a opinião internacional e cumprir fielmente suas obrigações no âmbito dos acordos de Minsk”, sublinhou o ministério.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas