Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Ministério das Relações Exteriores russo acusa EUA de ajudar terroristas na Síria

Ao reforçar seu interesse em liquidar o Daesh [organização terrorista proibida na Rússia] da face da Terra, Moscou se mostrou preocupada com o fato de os EUA demonstrarem o contrário através de suas ações, ressalta Sergei Ryabkov, vice-ministro do ministério.
Sputnik

"Apesar de tudo, alguns objetivos políticos e geopolíticos são mais importantes para Washington, o que está declarado no plano de lealdade à luta antiterrorista", disse Ryabkov a jornalistas. Segundo ele, a Rússia espera que Washington prove na prática a sua lealdade à luta contra o terrorismo na Síria.


Além disso, o diplomata chamou a morte do tenente-general Valery Asapov de preço pago pela Rússia pela hipocrisia dos EUA na questão da resolução da crise síria. Asapov, que chefiava o grupo dos conselheiros militares russos, morreu na região de Deir ez-Zor durante bombardeio do Daesh.

Na véspera, o Ministério da Defesa da Rússia publicou fotos aéreas dos bairros a norte de Deir ez-Zor controlados pelos terroristas d…

Moscou defende Brasil, Índia e África do Sul como membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU

Moscou acredita que o Brasil, a Índia e a África do Sul são “candidatos dignos para se juntar ao Conselho de Segurança da ONU” de forma permanente, segundo declarou o embaixador especial da chancelaria russa Vadim Lukov nesta quarta-feira (25).


Sputnik


Conselho de Segurança da ONU
© REUTERS/ Mike Segar

Os membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU são: Rússia, Estados Unidos, China, França e Reino Unido. Outros dez países são eleitos para o órgão a cada dois anos.

Sobre a possível adesão permanente do Brasil, da Índia e da África do Sul, Lukov acrescentou que a decisão não deve ser tomada ao nível do bloco BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), mas no âmbito do sistema das Nações Unidas.


Postar um comentário