Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Por que negociações entre Washington e Pyongyang estão condenadas ao fracasso?

Em vez de proferir mais ameaças, a administração Trump deve mostrar que é um parceiro de negociação confiável, escreve o The National Interest, acrescentando que é importante enviar sinais claros agora.
Sputnik

O presidente norte-americano Donald Trump continua tratando a sua administração como uma brigada de salvamento para a diplomacia internacional, mas os norte-coreanos não são estúpidos e não confiam em promessas, afirma o autor do The National Interest Doug Bandow no seu recente artigo.


"O desmantelamento nuclear da Líbia, em muito forçado pelos EUA no passado, se revelou um modo de agressão por meio da qual os norte-americanos convenceram os líbios com tais palavras doces como 'garantia de segurança' e 'melhoramento das relações' para desarmar o país e depois destruí-lo pela força", conforme notou o Ministério das Relações Exteriores da Coreia do Norte, acrescentando que os norte-coreanos percebem as intenções dos EUA.

O autor, lembrando o caso da Líbia, …

No mundo não há concorrentes para mísseis russos antinavio

Mísseis antinavio, usados pelas forças navais da Rússia e Índia, são os mais avançados, superandos análogos norte-americanos, escreve o autor japonês Kyle Mizokami no jornal analítico The National Interest.


Sputnik

O Ocidente parou o desenvolvimento de mísseis antinavio após Guerra Fria, focando em operações terrestres na região da Ásia Central e Oriente Médio. Atualmente a Marinha dos EUA usa mísseis antinavio Harpoon, que foram desenvolvidos em 1977. Provavelmente, escreve Mizokami, em vez de Harpoon, fossem colocados mísseis subsônicos LRASM.


Foguetes supersônicos BrahMos
© Foto: BrahMos Aerospace
Hoje em dia, os mais velozes no mundo são os foguetes supersônicos BrahMos. Eles já se encontram ao serviço do exército da marinha da Índia e da Rússia. O seu raio de ação é de 290 quilômetros e o peso da ogiva atinge 300 quilogramas. A velocidade de voo supera em três vezes a do som.

A Marinha russa também usa mísseis antinavio Klub (3M-54E1), equipados com o sistema Glonass e alcançando a velocidade de 0,8-2,9 Mach, o que reduz drasticamente o tempo de reação para o adversário.

Também foram projetados sistemas Club-K para atingidos alvos superficiais e subterrâneos. O complexo pode ser instalado nos litorais, navios de diferentes classes, ferroviárias e automóveis plataformas.


Postar um comentário