Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa russa: avião Il-20 foi derrubado por mísseis sírios S-200

De acordo com o ministério russo, o sistema de defesa aérea sírio tentava atacar um avião de Israel. No entanto, a tripulação israelense fez uma manobra especial para se proteger, e o míssil acabou atingindo acidentalmente o avião russo Il-20.
Sputnik

O avião Il-20 desapareceu dos radares em 17 de setembro, por volta das 23h do horário de Moscou, (17h em Brasília) durante o retorno planejado à base aérea de Hmeymim, acima do território do mar Mediterrâneo, a 35 quilômetros da costa da Síria, informou o comunicado do Ministério da Defesa da Rússia. O represente oficial da Defesa russa, Igor Konashenkov sublinhou que os aviões israelenses "propositalmente criaram uma situação perigosa para navios e aviões nessa região".

Na opinião dele, para evitar o ataque sírio, a tripulação israelense acabou tornando o Ilyushin-20 alvo de ataque.

"Ao tentarem proteger-se com ajuda do avião russo, os pilotos israelenses o puseram debaixo de fogo do sistema de defesa antiaérea da Síria"…

No mundo não há concorrentes para mísseis russos antinavio

Mísseis antinavio, usados pelas forças navais da Rússia e Índia, são os mais avançados, superandos análogos norte-americanos, escreve o autor japonês Kyle Mizokami no jornal analítico The National Interest.


Sputnik

O Ocidente parou o desenvolvimento de mísseis antinavio após Guerra Fria, focando em operações terrestres na região da Ásia Central e Oriente Médio. Atualmente a Marinha dos EUA usa mísseis antinavio Harpoon, que foram desenvolvidos em 1977. Provavelmente, escreve Mizokami, em vez de Harpoon, fossem colocados mísseis subsônicos LRASM.


Foguetes supersônicos BrahMos
© Foto: BrahMos Aerospace
Hoje em dia, os mais velozes no mundo são os foguetes supersônicos BrahMos. Eles já se encontram ao serviço do exército da marinha da Índia e da Rússia. O seu raio de ação é de 290 quilômetros e o peso da ogiva atinge 300 quilogramas. A velocidade de voo supera em três vezes a do som.

A Marinha russa também usa mísseis antinavio Klub (3M-54E1), equipados com o sistema Glonass e alcançando a velocidade de 0,8-2,9 Mach, o que reduz drasticamente o tempo de reação para o adversário.

Também foram projetados sistemas Club-K para atingidos alvos superficiais e subterrâneos. O complexo pode ser instalado nos litorais, navios de diferentes classes, ferroviárias e automóveis plataformas.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas