Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Por que negociações entre Washington e Pyongyang estão condenadas ao fracasso?

Em vez de proferir mais ameaças, a administração Trump deve mostrar que é um parceiro de negociação confiável, escreve o The National Interest, acrescentando que é importante enviar sinais claros agora.
Sputnik

O presidente norte-americano Donald Trump continua tratando a sua administração como uma brigada de salvamento para a diplomacia internacional, mas os norte-coreanos não são estúpidos e não confiam em promessas, afirma o autor do The National Interest Doug Bandow no seu recente artigo.


"O desmantelamento nuclear da Líbia, em muito forçado pelos EUA no passado, se revelou um modo de agressão por meio da qual os norte-americanos convenceram os líbios com tais palavras doces como 'garantia de segurança' e 'melhoramento das relações' para desarmar o país e depois destruí-lo pela força", conforme notou o Ministério das Relações Exteriores da Coreia do Norte, acrescentando que os norte-coreanos percebem as intenções dos EUA.

O autor, lembrando o caso da Líbia, …

NORAD: Potencial dos mísseis russos aumenta e traz riscos para a defesa aérea dos EUA

O chefe do Comando de Defesa Aeroespacial da América do Norte (NORAD), general William Gortney, anunciou que as forças armadas russas estão se sentindo cada vez mais confiantes no mundo todo, inclusive perto das fronteiras dos EUA.


Sputnik

As possibilidades da Rússia na área de mísseis estão aumentando, o que pode criar problemas adicionais para a defesa do território dos EUA de uma eventual ameaça, anunciou nesta quinta-feira para o senado dos EUA o chefe do Comando de Defesa Aeroespacial da América do Norte (NORAD), general William Gortney.


Forças armadas da Rússia
© Sputnik/ Vasiliy Batanov
“A Rússia avança para o seu objetivo de desenvolvimento de mísseis de cruzeiro de longo alcance com explosivos convencionais, aumentando ainda mais a distância do alvo, ao serem lançados de bombardeiros, submarinos e unidades militares terrestres. Isso amplia o instrumentário de possibilidades flexíveis de contenção a disposição de Kremlin até o nível atômico (de condução de ações militares)”, alertou o chefe do NORAD em relatório entregue ao comitê de defesa do senado.

“Se essa tendência continuar, com tempo NORAD se deparará com riscos cada vez maiores para as nossas possibilidades de defesa da América do Norte contra a ameaça aérea, naval e de mísseis da Rússia”, afirmou ele.

Segundo o militar, as forças armadas russas estão se sentindo cada vez mais confiantes no mundo todo e, inclusive, perto das fronteiras dos EUA. Gortney afirmou que os bombardeiros e batedores da marinha da Rússia estão estudando as possibilidades do NORAD. 


“As suas patrulhas servem, por um lado, para treinamento das equipes da força aérea russa, mas por outro lado também são uma forma de demonstrar o descontentamento com a política do Ocidente e que o raio de ação de Moscou pode ser global”, concluiu o comandante.

No âmbito das tenções da Rússia e dos EUA em função da crise na Ucrânia, os Estados Unidos condenaram em diversas ocasiões o “incomum aumento das atividades” das forças armadas russas, incluindo da sua aviação estratégica. A Rússia, por sua vez, aponta um grande aumento nas atividades da OTAN perto das suas fronteiras.



Postar um comentário