Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Kim Jong-un: Após 'declaração de guerra feroz', Trump e os EUA pagarão caro

Em um raro pronunciamento, o líder norte-coreano Kim Jong-un disse nesta sexta-feira (horário local) que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e seu povo "pagarão caro"pelas “palavras excêntricas” que pregaram a destruição da Coreia do Norte.
Sputnik

Em seu discurso na Assembleia Geral da ONU, Trump afirmou que os EUA estão prontos para a "destruição total" da Coreia do Norte, caso isso se faça necessário.


Além disso, o presidente estadunidense chamou Kim de "Homem Foguete", pelo que considera uma "tática suicida" de provocações contra Washington e o resto dos seus aliados na Ásia.

"Agora estou pensando muito sobre a resposta que ele poderia ter esperado quando ele se permitiu que palavras tão excêntricas tropeçassem da sua língua", disse Kim, em declarações reproduzidas pela Agência Central de Notícias da Coreia (KCNA).

"Qualquer coisa que Trump possa ter esperado, ele enfrentará resultados além de suas expectativas. Eu vou, …

Omã tenta persuadir Arábia Saudita a interromper operação no Iêmen

Mascate está lançando mão de consideráveis esforços diplomáticos para convencer Riad a suspender os ataques aéreos sobre o Iêmen e retornar à mesa de negociações, segundo informou hoje à agência Sputnik uma fonte ligada ao governo de Omã.


Sputnik


Área destruída por ataques da coalizão internacional liderada pela Arábia Saudita no Iêmen
© AP Photo/ Hani Mohammed

Na última quinta-feira, a coalizão de países árabes liderada pela Arábia Saudita começou a realizar vários bombardeios em áreas dominadas pelos rebeldes houthis, que atualmente controlam grande parte do território do Iêmen, incluindo a capital Sanaa. A operação, que conta com a participação de Bahrein, Catar, Egito, Jordânia e Sudão, foi requisitada pelo presidente iemenita Abed Rabbo Mansour Hadi, forçado a deixar o cargo, por militantes houthis, no final de janeiro.

No entanto, para diplomatas de Omã, se as hostilidades no Iêmen não forem interrompidas imediatamente, inclusive com a suspensão dos ataques da coalizão, o conflito no país poderá ter um impacto negativo em toda a região.

Segundo dados divulgados ontem pelo Human Rights Watch, os bombardeios aéreos internacionais já causaram a morte de 34 civis no Iêmen.



Postar um comentário