Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Kim Jong-un: Após 'declaração de guerra feroz', Trump e os EUA pagarão caro

Em um raro pronunciamento, o líder norte-coreano Kim Jong-un disse nesta sexta-feira (horário local) que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e seu povo "pagarão caro"pelas “palavras excêntricas” que pregaram a destruição da Coreia do Norte.
Sputnik

Em seu discurso na Assembleia Geral da ONU, Trump afirmou que os EUA estão prontos para a "destruição total" da Coreia do Norte, caso isso se faça necessário.


Além disso, o presidente estadunidense chamou Kim de "Homem Foguete", pelo que considera uma "tática suicida" de provocações contra Washington e o resto dos seus aliados na Ásia.

"Agora estou pensando muito sobre a resposta que ele poderia ter esperado quando ele se permitiu que palavras tão excêntricas tropeçassem da sua língua", disse Kim, em declarações reproduzidas pela Agência Central de Notícias da Coreia (KCNA).

"Qualquer coisa que Trump possa ter esperado, ele enfrentará resultados além de suas expectativas. Eu vou, …

Países da UE adiam decisão sobre extensão de sanções

Cúpula desta semana não tratará de medidas punitivas, que já completam um ano.


Gazeta Russa

Líderes dos países da União Europeia concordaram em cancelar a decisão acerca de um prolongamento das sanções contra a Rússia em sua cúpula nesta semana, segundo o The Wall Street Journal.


Países da UE Adiam decisão Sobre Extensão de sanções

"Ficaram claros contornos de entendimento político entre os países da UE, o que permite à Europa evitar divergências sobre política em relação à Rússia. Para tanto, decidiu-se postergar a aprovação da resolução sobre o prolongamento das sanções econômicas contra Moscou", lê-se no jornal norte-americano.

A agência financeira Bloomberg já havia revelado que sete países europeus iriam se manifestar contra a extensão das sanções.

As primeiras medidas de punição pela crise ucraniana foram impostas à Rússia há um ano. Em resposta a essas, Moscou colocou embargos contra produtos alimentares provenientes da União Europeia.


Postar um comentário