Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Super Tucano em teste pela Força Aérea dos EUA sofre acidente

Queda sem causa ainda definida é má notícia para a fabricante brasileira, que disputa concorrência com americanos
Igor Gielow | Folha de S.Paulo

Um turboélice A-29 Super Tucano, fabricado pela Embraer, caiu durante um exercício de ataque leve conduzido pela Força Aérea dos EUA em um campo de provas do Novo México, na sexta (22).

Dois tripulantes conseguiram se ejetar. Segundo comunicado da base de Holloman, um dele se feriu levemente e foi medicado, enquanto não há detalhes do estado do segundo. A causa do acidente não foi divulgada.

O avião participa da fase final da competição para fornecimento de aviões leves para missões de ataque a solo e reconhecimento. Inicialmente, os EUA querem adquirir 15 unidades, para depois expandir a até 120. Elas servirão para substituir o famoso A-10 Warthog (Javali, em inglês), um modelos subsônico a jato fortemente armado e blindado que opera desde 1977.

Os americanos estão procurando opções mais econômicas para a missão. Enquanto um A-10 tem sua hora-voo…

Presidente da Comissão Europeia exige criação de exército da UE

O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, é a favor de criação de um exército europeu.


Sputnik

“Tal exército ajudar-nos-ia a ter uma política externa e política de segurança comuns, assim como juntos ter a responsabilidade da Europa [pelos acontecimentos] no mundo”, diz Juncker citado pelo jornal Welt am Sonntag.


Jean-Claude Juncker, presidente da Comissão Europeia
© AFP 2015/ Emmanuel Dunand

Segundo ele, com este exército a UE pode responder às ameaças contra países membros da UE e países vizinhos. Acrescentou que assim a Europa fará a Rússia entender que “tomamos a sério a luta pelos valores da UE”.

Segundo os dados do jornal, a proposta de Juncker já foi apoiada por deputados do parlamento alemão (Bundestag). O presidente do Comitê Internacional do Bundestag, Norbert Röttgen, também acha que chegou o tempo de criar tal exército.

A Rússia ressaltou várias vezes o crescimento sem precedentes da atividade militar da OTAN na Europa devido à crise na Ucrânia.



Postar um comentário

Postagens mais visitadas