Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Ministério das Relações Exteriores russo acusa EUA de ajudar terroristas na Síria

Ao reforçar seu interesse em liquidar o Daesh [organização terrorista proibida na Rússia] da face da Terra, Moscou se mostrou preocupada com o fato de os EUA demonstrarem o contrário através de suas ações, ressalta Sergei Ryabkov, vice-ministro do ministério.
Sputnik

"Apesar de tudo, alguns objetivos políticos e geopolíticos são mais importantes para Washington, o que está declarado no plano de lealdade à luta antiterrorista", disse Ryabkov a jornalistas. Segundo ele, a Rússia espera que Washington prove na prática a sua lealdade à luta contra o terrorismo na Síria.


Além disso, o diplomata chamou a morte do tenente-general Valery Asapov de preço pago pela Rússia pela hipocrisia dos EUA na questão da resolução da crise síria. Asapov, que chefiava o grupo dos conselheiros militares russos, morreu na região de Deir ez-Zor durante bombardeio do Daesh.

Na véspera, o Ministério da Defesa da Rússia publicou fotos aéreas dos bairros a norte de Deir ez-Zor controlados pelos terroristas d…

Produção em série do caça russo de quinta geração começará em 2016

O vice-ministro da Defesa russo Yuri Borisov confirmou na segunda-feira os planos de começar a produção em massa do caça de quinta geração T-50 em 2016.


Sputnik

"Planejamos começar a produzir o primeiro lote de caças de quinta geração no próximo ano. Acreditamos que este modelo é muito bem-sucedido", disse Borisov.


Caças de quinta geração T-50
© Sputnik/ Grigori Sysoev
Até agora, apenas um país no mundo possui caças de quinta geração — os EUA, com os F-22 e F-35.

A tecnologia inovadora do avião, o design aerodinâmico e as características do motor permitem uma muito baixa visibilidade para radares e sistemas de monitoramento a infravermelhos e ópticos.

O caça de quinta geração T-50, produzido pela empresa Sukhoi, voou pela primeira vez em 2010. Até o momento, já foram fabricadas cinco aeronaves, em 2015 serão produzidas mais três.


Postar um comentário