Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Super Tucano em teste pela Força Aérea dos EUA sofre acidente

Queda sem causa ainda definida é má notícia para a fabricante brasileira, que disputa concorrência com americanos
Igor Gielow | Folha de S.Paulo

Um turboélice A-29 Super Tucano, fabricado pela Embraer, caiu durante um exercício de ataque leve conduzido pela Força Aérea dos EUA em um campo de provas do Novo México, na sexta (22).

Dois tripulantes conseguiram se ejetar. Segundo comunicado da base de Holloman, um dele se feriu levemente e foi medicado, enquanto não há detalhes do estado do segundo. A causa do acidente não foi divulgada.

O avião participa da fase final da competição para fornecimento de aviões leves para missões de ataque a solo e reconhecimento. Inicialmente, os EUA querem adquirir 15 unidades, para depois expandir a até 120. Elas servirão para substituir o famoso A-10 Warthog (Javali, em inglês), um modelos subsônico a jato fortemente armado e blindado que opera desde 1977.

Os americanos estão procurando opções mais econômicas para a missão. Enquanto um A-10 tem sua hora-voo…

Senadora norte-americana anuncia prazo de fornecimento de armas à Ucrânia

O presidente dos EUA Barack Obama poderá tomar em breve a decisão sobre o fornecimento de armas à Ucrânia, disse a senadora do Ohio Marcy Kaptur, em entrevista ao canal de televisão ucraniana TSN.


Sputnik

Segundo ela, Obama está muito preocupado com as perdas do exército ucraniano, mas agora ele tem que dar um pouco de tempo para tomar essa decisão.


Militares ucranianos
© AFP 2015/ ANATOLII BOIKO / AFP

"Eu realmente não posso falar por ele, mas é muito importante.:. A Ucrânia demonstra a sua vontade de convencer o mundo de que as suas unidades militares não são aqueles que chegaram lá graças ao governo russo e que não há vazamento de informações. Nós, como país, contribuimos para o treinamento do exército ucraniano e, portanto, os soldados sabem como enfrentar o inimigo, mesmo com as mãos vazias. E eu acho que o presidente deve ter um pouco mais de tempo" disse ela.

No entanto, Kaptur expressou confiança de que o presidente norte-americano resolverá em breve o problema.

"Acho que não demorará muito. Esta manhã eu, com todos os meus colegas, assinamos uma carta ao presidente Obama da parte do Comitê de Cooperação para a Defesa. Pedimos-lhe para alterar o calendário, não importa o calendário que ele tinha em mente, é preciso que autorizem agora mesmo enviar as armas", disse a senadora.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas