Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha e Aeronáutica do Brasil auxiliam buscas a submarino argentino desaparecido, diz ministro

Segundo Raul Jungmann, três navios e um avião brasileiros já foram disponibilizados. Última vez que o submarino militar com 44 pessoas a bordo manteve contato com a base foi na quarta-feira (15).
Por G1, Brasília

O ministro da Defesa, Raul Jungmann, publicou em seu perfil no Twitter neste sábado (18) que três navios da Marinha brasileira "já estão auxiliando" nas buscas a um submarino argentino que desapareceu com 44 tripulantes a bordo.

Ainda segundo o ministro, a Força Aérea Brasileira (FAB) disponibilizou um avião para também ajudar na procura pelo submarino e um segundo avião "será deslocado para apoiar as buscas do submarino argentino desaparecido" a partir deste domingo (19).

O submarino militar ARA San Juan manteve contato com a base pela última vez na manhã de quarta-feira (15), quando estava no sul do Mar Argentino, a 432 quilômetros da costa patagônica do país.

De acordo com a FAB, o primeiro avião disponibilizado pelo Brasil decolou, com 18 tripulantes, às 17…

Sete países europeus são contra endurecimento de sanções à Rússia

Estados-membros poderão se manifestar contra medidas impostas a Moscou amanhã em cúpula da UE.


Ekho Moskvi

Sete países europeus poderão se pronunciar nesta quinta-feira (19) contra a intensificação das sanções impostas à Rússia em conexão com a crise ucraniana, segundo a Bloomberg.


Sete países europeus são contra endurecimento de sanções à Rússia

De acordo com a agência, esses países são: Grécia, Chipre, Hungria, Eslováquia, Espanha, Itália e Áustria.

A maior parte desses Estados já havia se manifestado contra um aumento da pressão sobre Moscou.

Para se alcançar uma resolução acerca das sanções na União Europeia, é preciso que haja uma posição unânime dos líderes de seus 28 países-membros.

A validade das sanções à Rússia vence em julho.



Postar um comentário