Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Por que negociações entre Washington e Pyongyang estão condenadas ao fracasso?

Em vez de proferir mais ameaças, a administração Trump deve mostrar que é um parceiro de negociação confiável, escreve o The National Interest, acrescentando que é importante enviar sinais claros agora.
Sputnik

O presidente norte-americano Donald Trump continua tratando a sua administração como uma brigada de salvamento para a diplomacia internacional, mas os norte-coreanos não são estúpidos e não confiam em promessas, afirma o autor do The National Interest Doug Bandow no seu recente artigo.


"O desmantelamento nuclear da Líbia, em muito forçado pelos EUA no passado, se revelou um modo de agressão por meio da qual os norte-americanos convenceram os líbios com tais palavras doces como 'garantia de segurança' e 'melhoramento das relações' para desarmar o país e depois destruí-lo pela força", conforme notou o Ministério das Relações Exteriores da Coreia do Norte, acrescentando que os norte-coreanos percebem as intenções dos EUA.

O autor, lembrando o caso da Líbia, …

Tropas russas receberão sistema de mísseis antiaéreos Buk-M3

Nova versão do sistema autopropulsado de mísseis antiaéreos Buk entrará em serviço já no próximo ano.


Gazeta Russa

De acordo com uma fonte do Ministério de Defesa da Rússia, o sistema de mísseis antiaéreos Buk-M3 será incorporado ao armamento das Forças de Defesa Aérea até o final de 2015 e, a partir do ano que vem, começará a ser adotado pelo Exército.


Tropas russas receberão sistema de mísseis antiaéreos Buk-M3
Embora o Buk-M3 venha sendo desenvolvido desde 1988, ainda na URSS, a produção desse sistema autopropulsado de misseis aéreos foi adiada por razões diversas Foto: Aleksandr Vilf / RIA Nóvosti

Embora o Buk-M3 venha sendo desenvolvido desde 1988, ainda na URSS, a produção desse sistema autopropulsado de misseis aéreos foi adiada por razões diversas.

As características táticas e técnicas do Buk-M3 ainda são desconhecidas, porém, o aparato que serve de base para o novo sistema, o Buk, é um dos recursos de defesa aérea de médio alcance mais eficazes do mundo.

Atualmente, os sistemas Buk fazem parte dos armamentos dos exércitos da Rússia, Ucrânia, Finlândia, Chipre, Egito, Venezuela e Síria.

Para se ter uma ideia de sua potencial, o antecessor do Buk-M3, o Buk-M2, é capaz de atingir aeronaves estratégicas e táticas, bem como mísseis balísticos, a uma altitude de 18 km.



Postar um comentário