Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa russa: avião Il-20 foi derrubado por mísseis sírios S-200

De acordo com o ministério russo, o sistema de defesa aérea sírio tentava atacar um avião de Israel. No entanto, a tripulação israelense fez uma manobra especial para se proteger, e o míssil acabou atingindo acidentalmente o avião russo Il-20.
Sputnik

O avião Il-20 desapareceu dos radares em 17 de setembro, por volta das 23h do horário de Moscou, (17h em Brasília) durante o retorno planejado à base aérea de Hmeymim, acima do território do mar Mediterrâneo, a 35 quilômetros da costa da Síria, informou o comunicado do Ministério da Defesa da Rússia. O represente oficial da Defesa russa, Igor Konashenkov sublinhou que os aviões israelenses "propositalmente criaram uma situação perigosa para navios e aviões nessa região".

Na opinião dele, para evitar o ataque sírio, a tripulação israelense acabou tornando o Ilyushin-20 alvo de ataque.

"Ao tentarem proteger-se com ajuda do avião russo, os pilotos israelenses o puseram debaixo de fogo do sistema de defesa antiaérea da Síria"…

Bombardeiros russos concluíram com sucesso exercícios de patrulha aérea no Atlântico

Dois bombardeiros estratégicos russos Tu-95MC, escoltados por caças MiG-31, concluíram com sucesso nesta terça-feira exercícios de patrulha aérea no Mar da Noruega, no Mar de Barents e no Oceano Atlântico, segundo informou o chefe da assessoria de imprensa do ministério da Defesa da Rússia, Igor Konashenkov.


Sputnik

“Em 14 de abril de 2015, dois bombardeiros estratégicos Tu-95MC, partindo da base aérea de Engels, realizaram com sucesso os objetivos do plano de patrulha aérea… Durante a execução da rota aérea, as aeronaves foram acompanhadas pelos caças MiG-31 da força aérea da Rússia”, disse Konashenkov. 


Bombardeiro estratégico Tu-95 sendo reabastecido por uma aeronave Il-78
© Sputnik/ Mikhail Klimentyev
Ele explicou que a rota atravessou água neutras no Mar de Barents, Mar da Noruega e no Oceano Atlântico. Segundo o militar, em algumas etapas da patrulha, as aeronaves foram acompanhadas ora por caças Eurofighter Typhoon da força aérea britânica, ora por F-16 dinamarqueses.

Os pilotos russos estão realizando exercícios planejados de patrulha aérea sob águas neutras do Ártico, Atlântico, Pacífico e Mar Negro a partir de bases fixas ou móveis.

Na terça-feira, a imprensa informou que as forças aéreas britânicas foram colocadas em estado de alerta, em função dos exercícios russos nas proximidades de suas fronteiras. Mais cedo, a imprensa americana informou que um caça russo Su-27 voou perigosamente próximo e quase colidiu com um avião de reconhecimento norte-americano no espaço aéreo do mar Báltico, também na terça-feira.

O porta-voz da ministério da defesa afirmou que os voos estão sendo realizados conforme as normas internacionais de uso de espaço aéreo sob águas neutras, sem violar as fronteiras de nenhum país.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas