Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Exército sírio retoma base aérea de Abu al-Duhur controlada por militantes desde 2015

O exército sírio expulsou os terroristas do aeródromo de Abu al-Duhur, na província de Idlib, que estava sob controle de grupos armados ilegais desde setembro de 2015, informou o Ministério da Defesa russo.
Sputnik

"Como resultado da ofensiva, as tropas sírias expulsaram os radicais do aeródromo de Abu al-Duhur que estava sob controle de grupos armados desde setembro de 2015", diz-se no comunicado do ministério russo.


O ministério também informou que as forças governamentais sírias cercaram uma grande concentração de terroristas da Frente al-Nusra (grupo terrorista proibido na Rússia) na província de Idlib.

Segundo o comunicado, as unidades de ataque das tropas governamentais, lideradas pelo general sírio Suheil Hassan, juntaram-se às forças da milícia e realizaram uma ofensiva ao longo da rodovia Aleppo-Hama.

Desta maneira, segundo o ministério russo, foi posto fim ao cerco de uma grande concentração da Frente al-Nusra na parte oriental de Idlib.

Em 10 de janeiro, uma fonte infor…

Comboio humanitário russo atacado por soldados ucranianos

Na Ucrânia, um comboio com ajuda humanitária procedente da Rússia, enviado pela fundação de beneficência Novorossya, foi atingido por disparos do Exército ucraniano. O ataque provocou a morte de uma pessoa, informa a agência noticiosa de Donetsk, citando um representante da Fundação Gleb Kornilov.


Sputnik




“Em 23 de abril, a nossa coluna com uma carga humanitária, composta por três caminhões, se deslocava na região de Shirokino. Nós transportávamos alimentos, medicamentos, sementes agrícolas, roupa. Por razões desconhecidas, a coluna saiu do trajeto pré-estabelecido e, algum tempo depois, chegou perto de posições dos militares ucranianos, 27 km a sudoeste de Donetsk. Os soldados ucranianos abriram fogo”, informou Gleb Kornilov.

Segundo ele, em resultado do ataque “morreu uma pessoa, os outros foram feitos prisioneiros. Entre estes últimos há um ferido”.


Postar um comentário