Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

'Fora do normal': OTAN teria usado armas climáticas para atingir êxito em operação militar

Uma das teorias de conspiração mais populares é a possível influência humana no clima com armas de tecnologia de última geração. Neste contexto, ganhou talvez o maior destaque o projeto HAARP dos EUA. Oficial da Força Aérea russa e meteorologista, Yevgeny Tishkovetz, contou para a Sputnik até que ponto os humanos podem mudar condições climáticas.
Sputnik

O HAARP (High Frequency Active Auroral Research Program, em inglês) é um projeto financiado pelas Forças Armadas dos EUA que visa estudar a ionosfera para aperfeiçoamento de suas capacidades de comunicação por rádio e dos sistemas de vigilância com ajuda de tecnologias de ponta.


Há uma teoria de que o sistema HAARP teria sido utilizado na operação militar da OTAN na Iugoslávia em 1999. Yevgeny Tishkovetz, meteorologista do centro Fobos e ex-chefe do serviço meteorológico do Ministério da Defesa russo, disse à Sputnik Sérvia que o sistema pode ter sido realmente usado na Iugoslávia.

Segundo o oficial, a Aliança não tinha como realizar seus…

Grécia negocia com a Rússia a compra de mísseis para sistemas de defesa antiaérea S-300

Atenas está negociando com Moscou uma série de contratos militares, dentre estes, a compra de novos mísseis para sistemas antiaéreos S-300, declarou o ministro da defesa grego, Panos Kammenos, em visita à capital russa.


Sputnik

"A Federação Russa e a Grécia mantêm negociações sobre o suporte técnico dos sistemas (de defesa antiaérea) S-300, Tor M-1, Kornet e outros, assim como sobre a compra de novos mísseis para os S-300", disse o ministro.


Sistema S-300.
© AP Photo

Kammenos adicionou que a Grécia "se limitará a substituir os mísseis (disponíveis) pelos novos."

Vários sistemas Tor M-1, fornecidos pela Rússia em 2002, estão localizados na ilha de Creta onde compõem o sistema S-300, vendido originalmente ao Chipre e logo realocado para a Grécia.

O ministro grego chegou à capital russa na quarta para participar de uma conferência internacional organizada pelo Ministério da Defesa da Rússia.

O fórum, que ocorrerá nos dias 16 e 17 de abril, tem como lema "Segurança global: desafios e perspectivas."

Para a conferência foram convidados representantes de Ministérios da Defesa de 80 países, organizações internacionais, especialistas e cientistas.


Postar um comentário