Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Exército sírio bombardeia terroristas restantes no sul do país (VIDEO)

O exército sírio retomou os ataques de artilharia maciços contra os terroristas restantes na região de Tulul al Safa no deserto de As-Suwayda, no sul do país, depois de eles terem violado a trégua, segundo uma fonte do Exército.
Sputnik

De acordo com uma fonte que falou com a Sputnik Árabe, na terça-feira (16), o Exército sírio e os terroristas que ocupam as colinas de Tulul al Safa firmaram um acordo de cessar-fogo, segundo o qual os combatentes da Frente al-Nusra (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) se comprometeram a entregar as armas depois de serem cercados e sem saída.


Contudo, na manhã da quarta-feira (17) os terroristas atacaram as unidades do Exército sírio. Por sua vez, os soldados repeliram o ataque com êxito e contra-atacaram. Como resultado, dezenas de militantes foram mortos ou feridos. O Exército resolveu retomar os ataques maciços com peças de artilharia apoiadas do ar, tendo como objetivo eliminar as forças terroristas restantes até a épo…

Incêndio no submarino nuclear russo 'Oriol' é controlado após submersão

Para apagar fogo, submarino foi inundado.
Não havia armamento nem combustível nos reatores, diz governo.


EFE

O Ministério para Situações de Emergência da Rússia informou que foi controlado na madrugada desta quarta-feira (8) o incêndio que atingiu o submarino nuclear 'Oriol', que estava sendo consertado nos estaleiros de Zviozdochka, no noroeste do país.

 Fumaça é vista no porto de Severodvinsk, na Rússia, nesta terça-feira (7), após um incêndio em um submarino nuclear russo (Foto: Oleg Kuleshov/Reuters)Fumaça é vista no porto de Severodvinsk, na Rússia, nesta terça-feira (7), após um incêndio em um submarino nuclear russo (Foto: Oleg Kuleshov/Reuters)

"Às 0h57 em Moscou (18h57 da terça, 7, em Brasília) foi controlado o incêndio. Não houve vítimas", informaram as autoridades russas em comunicado.

O incêndio começou por volta das 14h (8h em Brasília) durante um trabalho de soldagem do submarino em um dique seco do estaleiro.

Após várias de tentativas de controlar o fogo, os responsáveis pelo estaleiro decidiram inundar o submarino para apagar as chamas. Desde o primeiro momento, o governo russo informou que não havia nem armamento nem combustível nos reatores nucleares.

Construído em 1992, o Oriol é um cruzeiro submersível da classe Oscar-II, a mesma do 'Kursk', o submarino russo que afundou no mar de Barents em 2000, matando seus 118 tripulantes.

O submarino é movido por dois reatores nucleares de 190 megawatts de potência cada um e em estado de serviço é equipado com 24 torpedos e 24 mísseis cruzeiro antinavio 'Granit'.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas