Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Moscou revela fotos de material bélico dos EUA nas posições do Daesh

O Ministério da Defesa da Rússia publicou na sua conta no Facebook fotos aéreas de posições do Daesh (organização proibida na Rússia), perto da cidade de Deir ez-Zor, nas quais se vê material bélico dos EUA.
Sputnik

"Graças às fotografias aéreas captadas entre 8 e 12 de setembro de 2017, perto das posições do Daesh foi detectado um grande número de veículos blindados norte-americanos Hummer que estão em serviço das forças especiais dos EUA", informou o ministério.


Segundo o ministério, nas fotos é claramente visível o posicionamento das forças especiais dos EUA em pontos de apoio que anteriormente foram equipados pelos terroristas. Nas fotos não há nenhuns vestígios de ataques, bem como de confrontos com os terroristas ou crateras provocadas por ataques aéreos realizados pela coalizão internacional liderada pelos EUA.

"Embora os pontos de apoio dos destacamentos das Forças Armadas dos EUA estejam nas zonas das atuais posições do Daesh, não existem quaisquer vestígios de pre…

Irã: EUA fornecem armas ao Estado Islâmico

Aviões militares norte-americanos fazem voos regulares aos aeroportos controlados pelo grupo terrorista Estado Islâmico, e entregam armas, dinheiro e comida aos rebeldes, declarou à Farsnews o chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas do Irã, general Hassan Firuzabadi.


Sputnik

"Os Estados Unidos não podem fornecer armas e dinheiro ao grupo Estado Islâmico, e, em seguida, pedir desculpas e dizer que eles fizeram isso por engano. Os norte-americanos dizem que querem lutar com o EI, (mas) não vemos quaisquer medidas concretas, apenas operações de reconhecimento e de inteligência", declarou o general Firuzabadi.


Combate contra Estado Islâmico
© AFP 2015/ AHMAD AL-RUBAY

Ele também prevê para o futuro próximo "uma onda brutal de terrorismo que engolirá tanto os EUA como a Europa", e ele também salientou que "as pessoas ao redor do mundo têm que lutar contra o terrorismo e proteger o direito à vida, e não fornecer armas e enormes recursos para os terroristas, o que já tornou o EI o maior grupo armado no mundo."

O general iraniano declarou que "se os Estados Unidos são honestos nas suas garantias de que eles não estão a contribuir para a criação do EI, eles podem facilmente vencer esse grupo terrorista. E esperamos que os EUA e o governo britânico combatam o Estado Islâmico, pelo menos, para o bem de seus próprios povos".


Postar um comentário