Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Primeiro voo do Aero L-159T2

A Aero Vodochody realizou o primeiro voo do treinador a jato L-159T2 de dois lugares em 1º de agosto. O voo de 30 minutos foi conduzido pelos pilotos de testes da empresa Vladimír Kvarda e David Jahoda.
Poder Aéreo

A Força Aérea Tcheca encomendou três exemplares em 2016, que devem ser entregues até o final deste ano. As aeronaves L-159 são operadas pelas forças aéreas tcheca e iraquiana, pela empresa americana Draken International e, no passado, foram alugadas pela Força Aérea Húngara para treinamento de pilotos.

Estas novas aeronaves de assento duplo T2 têm uma fuselagem central e dianteira recém-construída e apresentam várias melhorias significativas, principalmente em equipamentos de cockpit e sistema de combustível, e são totalmente compatíveis com o NVG. Cada cockpit é equipado com duas telas multifuncionais e um assento de ejeção VS-20 atualizado. A aeronave também pode oferecer uma capacidade de reabastecimento sob pressão. O radar GRIFO, já em uso na versão de um único assento, a…

LAAD-2015 - Rússia pretende ampliar cooperação técnico-militar com Brasil

Cooperação tecnológica entre países BRICS poderá ser constituída pelas brasileiras Odebrecht e Marcopolo, a sul-africana Denel e a estatal russa de tecnologia Rostec. Negociações ocorrem na Feira Internacional de Defesa e Segurança “LAAD-2015”, no Rio de Janeiro.


Sputnik

A Rússia pretende ampliar a colaboração técnica-militar entre os países BRICS, incluindo a transferência de tecnologia e criação de parcerias com companhias do Brasil e África do Sul. 


Empresa russa Rostec durante Feira de Defesa e Segurança LAAD no Rio de Janeiro, 2013
© AFP 2015/ VANDERLEI ALMEIDA

A empresa estatal russa Rostec, que desenvolve, fabrica e exporta produtos industriais de alta tecnologia para o uso civil e militar, realiza negociações durante a Feira Internacional de Defesa e Segurança “LAAD–2015”, que ocorre desde o dia 14 até 17 de abril no Rio de Janeiro. A corporação avalia soluções tecnológicas nas áreas de defesa, segurança, construção técnica de aviões, desenvolvimento da indústria de transporte e também portos marítimos.

Segundo o serviço de imprensa da “LAAD-2015”, as negociações da Rostec ocorrem entre as companhias que já são parceiras, assim como as brasileiras Embraer, Odebrecht Defesa e Tecnologia e sua filial Mectron. Os acordos possuem como base não apenas o fornecimento direto de produtos, mas também a possibilidade de transferência de tecnologia para o local onde será feita a produção ou a adaptação de soluções tecnológicas conforme a necessidade de cada nação.

O chefe da delegação da Rostec e diretor-adjunto da estatal exportadora de armas Rosoboronexport, Sergey Goreslavskiy, afirmou que “isso permitirá abrir o diálogo para o desenvolvimento de uma gama de projetos bilaterais ou trilaterais. Em particular, já podemos definir o cenário de cooperação conjunta entre Rússia, Brasil e África do Sul”.

Segundo ele, “a África do Sul, por exemplo, poderia aproveitar a cooperação já criada entre Rostec, sua holding KAMAZ e a brasileira Marcopolo para a construção em conjunto de micro-ônibus. Também vemos potencial na indústria de mísseis com nossos sócios brasileiros Odebrecht Defesa e Tecnologia e a sul-africana Denel”, acrescenta.

A holding KAMAZ, que também integra a Rostec, e a fabricante brasileira Marcopolo já possuem parceria desde 2012. Agora é estudada a possibilidade das duas empresas utilizarem suas capacidades tecnológicas para projetos na África do Sul, onde a companhia brasileira não apenas ocupa uma parte considerável do mercado, como também possui grandes recursos industriais.

O que assegura a possibilidade dos projetos e sua realização entre Rússia, Brasil e África do Sul é o uso do potencial político e econômico entre os países dos BRICS, as oportunidades que são abertas com a criação do banco de desenvolvimento do bloco e a iniciativa da Rostec.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas