Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Pyongyang: 3 porta-aviões perto da Coreia do Norte são uma ameaça de guerra nuclear

A ONU "fecha os olhos aos exercícios de guerra nuclear dos EUA, que estão empenhados em causar um desastre catastrófico para a humanidade", declarou o embaixador norte-coreano na ONU, Ja Song-nam.
Sputnik

As autoridades norte-coreanas classificaram na segunda (13) o deslocamento sem precedentes de 3 grupos de porta-aviões dos EUA para a zona da península da Coreia como uma "postura de ataque".


O representante norte-coreano permanente na ONU, Ja Song-nam, expressou em uma carta enviada ao secretário-geral da ONU o descontentamento do seu governo com os exercícios militares de Seul, Tóquio e Washington. Estes, segundo o diplomata, estão criando "a pior situação para a península da Coreia e seus arredores".

"Os EUA são os principais responsáveis por escalar as tensões e comprometer a paz", declarou Ja Song-nam.

Além da presença de 3 porta-aviões estadunidenses (Nimitz, Ronald Reagan e Theodore Roosevelt), Washington continua realizando voos de bombarde…

LAAD-2015 - Rússia pretende ampliar cooperação técnico-militar com Brasil

Cooperação tecnológica entre países BRICS poderá ser constituída pelas brasileiras Odebrecht e Marcopolo, a sul-africana Denel e a estatal russa de tecnologia Rostec. Negociações ocorrem na Feira Internacional de Defesa e Segurança “LAAD-2015”, no Rio de Janeiro.


Sputnik

A Rússia pretende ampliar a colaboração técnica-militar entre os países BRICS, incluindo a transferência de tecnologia e criação de parcerias com companhias do Brasil e África do Sul. 


Empresa russa Rostec durante Feira de Defesa e Segurança LAAD no Rio de Janeiro, 2013
© AFP 2015/ VANDERLEI ALMEIDA

A empresa estatal russa Rostec, que desenvolve, fabrica e exporta produtos industriais de alta tecnologia para o uso civil e militar, realiza negociações durante a Feira Internacional de Defesa e Segurança “LAAD–2015”, que ocorre desde o dia 14 até 17 de abril no Rio de Janeiro. A corporação avalia soluções tecnológicas nas áreas de defesa, segurança, construção técnica de aviões, desenvolvimento da indústria de transporte e também portos marítimos.

Segundo o serviço de imprensa da “LAAD-2015”, as negociações da Rostec ocorrem entre as companhias que já são parceiras, assim como as brasileiras Embraer, Odebrecht Defesa e Tecnologia e sua filial Mectron. Os acordos possuem como base não apenas o fornecimento direto de produtos, mas também a possibilidade de transferência de tecnologia para o local onde será feita a produção ou a adaptação de soluções tecnológicas conforme a necessidade de cada nação.

O chefe da delegação da Rostec e diretor-adjunto da estatal exportadora de armas Rosoboronexport, Sergey Goreslavskiy, afirmou que “isso permitirá abrir o diálogo para o desenvolvimento de uma gama de projetos bilaterais ou trilaterais. Em particular, já podemos definir o cenário de cooperação conjunta entre Rússia, Brasil e África do Sul”.

Segundo ele, “a África do Sul, por exemplo, poderia aproveitar a cooperação já criada entre Rostec, sua holding KAMAZ e a brasileira Marcopolo para a construção em conjunto de micro-ônibus. Também vemos potencial na indústria de mísseis com nossos sócios brasileiros Odebrecht Defesa e Tecnologia e a sul-africana Denel”, acrescenta.

A holding KAMAZ, que também integra a Rostec, e a fabricante brasileira Marcopolo já possuem parceria desde 2012. Agora é estudada a possibilidade das duas empresas utilizarem suas capacidades tecnológicas para projetos na África do Sul, onde a companhia brasileira não apenas ocupa uma parte considerável do mercado, como também possui grandes recursos industriais.

O que assegura a possibilidade dos projetos e sua realização entre Rússia, Brasil e África do Sul é o uso do potencial político e econômico entre os países dos BRICS, as oportunidades que são abertas com a criação do banco de desenvolvimento do bloco e a iniciativa da Rostec.


Postar um comentário