Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Qual será resposta síria a novos mísseis 'inteligentes' dos EUA?

A cada declaração do presidente dos EUA, Donald Trump, sobre seus "mísseis inteligentes", os sistemas de defesa antiaérea sírios terão sua própria resposta de mísseis, o que foi demonstrado pelo país em 14 de abril, assegurou à Sputnik o membro do Conselho Público junto ao Ministério da Defesa da Rússia, Igor Korotchenko.
Sputnik

Mais cedo, Sergei Rudskoy, chefe da Direção-Geral Operacional do Estado-Maior das Forças Armadas russas, disse aos jornalistas que os especialistas russos tinham detectado evidências de 22 mísseis terem atingido alvos, de um total de 105 anunciados pelos EUA, na sequência do ataque aéreo dos EUA e seus aliados.


"Os mísseis podem ser 'inteligentes', mas os sistemas da defesa antiaérea podem ser eficientes, por isso, para cada míssil 'astuto' haverá um míssil guiado, o que foi demonstrado pelo ótimo treinamento profissional dos soldados sírios. Nas declarações de Trump há muita publicidade, e para cada tweet de Trump sobre seus '…

LAAD-2015 - Rússia pretende ampliar cooperação técnico-militar com Brasil

Cooperação tecnológica entre países BRICS poderá ser constituída pelas brasileiras Odebrecht e Marcopolo, a sul-africana Denel e a estatal russa de tecnologia Rostec. Negociações ocorrem na Feira Internacional de Defesa e Segurança “LAAD-2015”, no Rio de Janeiro.


Sputnik

A Rússia pretende ampliar a colaboração técnica-militar entre os países BRICS, incluindo a transferência de tecnologia e criação de parcerias com companhias do Brasil e África do Sul. 


Empresa russa Rostec durante Feira de Defesa e Segurança LAAD no Rio de Janeiro, 2013
© AFP 2015/ VANDERLEI ALMEIDA

A empresa estatal russa Rostec, que desenvolve, fabrica e exporta produtos industriais de alta tecnologia para o uso civil e militar, realiza negociações durante a Feira Internacional de Defesa e Segurança “LAAD–2015”, que ocorre desde o dia 14 até 17 de abril no Rio de Janeiro. A corporação avalia soluções tecnológicas nas áreas de defesa, segurança, construção técnica de aviões, desenvolvimento da indústria de transporte e também portos marítimos.

Segundo o serviço de imprensa da “LAAD-2015”, as negociações da Rostec ocorrem entre as companhias que já são parceiras, assim como as brasileiras Embraer, Odebrecht Defesa e Tecnologia e sua filial Mectron. Os acordos possuem como base não apenas o fornecimento direto de produtos, mas também a possibilidade de transferência de tecnologia para o local onde será feita a produção ou a adaptação de soluções tecnológicas conforme a necessidade de cada nação.

O chefe da delegação da Rostec e diretor-adjunto da estatal exportadora de armas Rosoboronexport, Sergey Goreslavskiy, afirmou que “isso permitirá abrir o diálogo para o desenvolvimento de uma gama de projetos bilaterais ou trilaterais. Em particular, já podemos definir o cenário de cooperação conjunta entre Rússia, Brasil e África do Sul”.

Segundo ele, “a África do Sul, por exemplo, poderia aproveitar a cooperação já criada entre Rostec, sua holding KAMAZ e a brasileira Marcopolo para a construção em conjunto de micro-ônibus. Também vemos potencial na indústria de mísseis com nossos sócios brasileiros Odebrecht Defesa e Tecnologia e a sul-africana Denel”, acrescenta.

A holding KAMAZ, que também integra a Rostec, e a fabricante brasileira Marcopolo já possuem parceria desde 2012. Agora é estudada a possibilidade das duas empresas utilizarem suas capacidades tecnológicas para projetos na África do Sul, onde a companhia brasileira não apenas ocupa uma parte considerável do mercado, como também possui grandes recursos industriais.

O que assegura a possibilidade dos projetos e sua realização entre Rússia, Brasil e África do Sul é o uso do potencial político e econômico entre os países dos BRICS, as oportunidades que são abertas com a criação do banco de desenvolvimento do bloco e a iniciativa da Rostec.


Postar um comentário