Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Moscou revela fotos de material bélico dos EUA nas posições do Daesh

O Ministério da Defesa da Rússia publicou na sua conta no Facebook fotos aéreas de posições do Daesh (organização proibida na Rússia), perto da cidade de Deir ez-Zor, nas quais se vê material bélico dos EUA.
Sputnik

"Graças às fotografias aéreas captadas entre 8 e 12 de setembro de 2017, perto das posições do Daesh foi detectado um grande número de veículos blindados norte-americanos Hummer que estão em serviço das forças especiais dos EUA", informou o ministério.


Segundo o ministério, nas fotos é claramente visível o posicionamento das forças especiais dos EUA em pontos de apoio que anteriormente foram equipados pelos terroristas. Nas fotos não há nenhuns vestígios de ataques, bem como de confrontos com os terroristas ou crateras provocadas por ataques aéreos realizados pela coalizão internacional liderada pelos EUA.

"Embora os pontos de apoio dos destacamentos das Forças Armadas dos EUA estejam nas zonas das atuais posições do Daesh, não existem quaisquer vestígios de pre…

Liga Árabe discute criação de força conjunta antiterror

Representantes de diversos países de maioria árabe estão reunidos no Cairo, capital do Egito, para discutir a possível formação de uma força conjunta para intervir em crises regionais e combater ameaças terroristas.


Sputnik

Segundo o secretário-geral da organização, Nabil al-Arabi, citado pela mídia da região, a iniciativa não será caracterizada pela oposição a algum país em particular, mas, sim, por uma parceria entre Estados árabes. 




A ideia de criar uma força desse tipo já vem sendo debatida por membros da Liga Árabe há várias décadas, desde a assinatura (em abril de 1950) de um pacto de defesa conjunta raramente utilizado. O assunto voltou ao centro das atenções do grupo apenas no mês passado, quando a Arábia Saudita, junto com alguns aliados, decidiu lançar uma ofensiva no Iêmen contra os militantes xiitas conhecidos como houthis. 

Embora a coalizão, apoiada pelos EUA, tenha anunciado uma mudança tática na operação na última terça-feira, a nova fase da intervenção, iniciada hoje sob o título “Restaurando a Esperança”, permanece baseada em ataques aéreos indiscriminados sobre o território iemenita, segundo fontes locais.


Postar um comentário