Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Pyongyang: 3 porta-aviões perto da Coreia do Norte são uma ameaça de guerra nuclear

A ONU "fecha os olhos aos exercícios de guerra nuclear dos EUA, que estão empenhados em causar um desastre catastrófico para a humanidade", declarou o embaixador norte-coreano na ONU, Ja Song-nam.
Sputnik

As autoridades norte-coreanas classificaram na segunda (13) o deslocamento sem precedentes de 3 grupos de porta-aviões dos EUA para a zona da península da Coreia como uma "postura de ataque".


O representante norte-coreano permanente na ONU, Ja Song-nam, expressou em uma carta enviada ao secretário-geral da ONU o descontentamento do seu governo com os exercícios militares de Seul, Tóquio e Washington. Estes, segundo o diplomata, estão criando "a pior situação para a península da Coreia e seus arredores".

"Os EUA são os principais responsáveis por escalar as tensões e comprometer a paz", declarou Ja Song-nam.

Além da presença de 3 porta-aviões estadunidenses (Nimitz, Ronald Reagan e Theodore Roosevelt), Washington continua realizando voos de bombarde…

OTAN: Presença militar na fronteira com a Rússia não é considerável

O nível da presença militar da OTAN nas proximidades das fronteiras russas não pode ser considerado como significativo, afirmou à agência Sputnik, nesta sexta-feira, a porta-voz da aliança, Oana Lungescu.


Sputnik

“Essa presença sempre está se alterando e os seus níveis não chegam a ser significativos para definição de uma real presença de forças armadas”, disse a interlocutora da agência.


Exercícios da OTAN na Lituânia
© AP Photo/ Mindaugas Kulbis

Esta semana estão sendo realizados exercícios militares na Estônia, com participação da 510a esquadrilha de caças das forças aéreas dos EUA, cuja base fica em Aviano, na Itália. Durante as manobras, os caças ficarão na base de Emari, no país báltico. Além disso, 300 militares norte-americanos estão no país.

Em fevereiro, OTAN anunciou pretender duplicar as suas tropas no leste europeu, totalizando o número de 30 mil militares.

A Rússia tem demonstrado preocupação com as recentes movimentações da OTAN nas proximidades de suas fronteiras. Segundo o representante permanente da Rússia na OTAN, Aleksandr Grushko, o reforço das estruturas da aliança militar ocidental no leste europeu é uma ameaça para Moscou.


Postar um comentário