Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Turquia adverte exército sírio contra entrada em Manbij

O comunicado foi divulgado poucos dias depois de pelo menos quatro soldados americanos terem sido mortos em um atentado suicida na cidade de Manbij, no norte da Síria, cuja responsabilidade foi assumida pelo Daesh (grupo terrorista proibido em Rússia e em vários outros países).
Sputnik

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores turco, Hami Aksoy, alertou as Forças Armadas do governo sírio para que não tentassem entrar na cidade de Manbij, localizada no norte da Síria.


"Às Unidades de Proteção Popular curdas na Síria (YPG) não deveria ser permitido deixar que as forças do regime [do presidente sírio Bashar Assad] entrem em Manbij", disse Aksoy em uma entrevista coletiva na sexta-feira (18). Ele também destacou que "a retirada das tropas norte-americanas da Síria não deveria ajudar os terroristas das YPG e do Partido de União Democrática curdo (PYD)".

As declarações foram feitas depois que nesta quarta-feira (16) na cidade síria de Manbij ocorreu uma explosão em u…

Pentágono: atividades russas no Círculo Pacífico já equivalem ao período da Guerra Fria

Rússia aumentou de modo considerável as atividades no Círculo Pacífico, disse o almirante Samuel Locklear, que chefia o Comando das Forças Armadas Americanas no Pacífico, ao se apresentar no comitê de assuntos militares do congresso norte-americano.


Sputnik

“Nos últimos meses, a Rússia retomou as atividades (no Círculo Pacífico) em um nível equivalente ao período da Guerra Fria”, disse o representante do Pentágono.

“Além disso, sabemos que a Rússia pretende aperfeiçoar a estratégia de contenção atômica”, disse Locklear.


Navios da Frota do Pacífico da Marinha da Rússia em Vladivostok
© Sputnik/ Vitaliy Anykov

O almirante destacou que a “Rússia está modernizando a frota submarina e demonstra crescente influência no Ártico, bem como no nordeste e no sudeste asiático”.

Em 13 de março do corrente ano, o ministério das Relações Exteriores da Rússia, ao comentar os alarmes soados por Washington sobre aumento da frequência dos exercícios das forças aéreas russas no Pacífico, reiterou que as manobras militares da Rússia “são realizadas em estrita conformidade com as normas internacionais, bem como acordos bilaterais, e não estão voltadas contra nenhum país, nem configuram ameaça à paz na região da Ásia e do Pacífico”.

“Estranhamos ouvir tais insinuações de representantes de um Estado, cujas forças armadas estão permanentemente deslocadas em uma série de países do Círculo Pacífico e que continua aumentando a sua presença e atividades militares na região”, complementaram as fontes no ministério da Defesa da Rússia.



Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas