Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Pyongyang: 3 porta-aviões perto da Coreia do Norte são uma ameaça de guerra nuclear

A ONU "fecha os olhos aos exercícios de guerra nuclear dos EUA, que estão empenhados em causar um desastre catastrófico para a humanidade", declarou o embaixador norte-coreano na ONU, Ja Song-nam.
Sputnik

As autoridades norte-coreanas classificaram na segunda (13) o deslocamento sem precedentes de 3 grupos de porta-aviões dos EUA para a zona da península da Coreia como uma "postura de ataque".


O representante norte-coreano permanente na ONU, Ja Song-nam, expressou em uma carta enviada ao secretário-geral da ONU o descontentamento do seu governo com os exercícios militares de Seul, Tóquio e Washington. Estes, segundo o diplomata, estão criando "a pior situação para a península da Coreia e seus arredores".

"Os EUA são os principais responsáveis por escalar as tensões e comprometer a paz", declarou Ja Song-nam.

Além da presença de 3 porta-aviões estadunidenses (Nimitz, Ronald Reagan e Theodore Roosevelt), Washington continua realizando voos de bombarde…

Pucará remotorizado pela IAI é aguardado com expectativa na Argentina

Poder Aéreo

A direção da Fábrica de Aviões Brigadeiro San Martín (FAdeA), da cidade de Córdoba – principal indústria aeronáutica argentina –, aguarda para as próximas semanas a chegada ao país do primeiro protótipo de um bimotor de ataque A-58 Pucará, de fabricação argentina, modernizado pela Israel Aerospace Industries (IAI) por meio da instalação de dois motores Pratt & Whitney PT-6-62 no lugar dos velhos propulsores franceses Turbomeca Astazou XVIG, que já não são mais fabricados.




Uma vez em Córdoba, a aeronave será submetida a uma longa bateria de testes, que devem se estender por uns dez meses – até março de 2016. Nesse espaço de tempo, oficiais da Força Aérea Argentina e técnicos da FAdeA vão analisar a conveniência de o avião receber modificações em sua aviônica, com o aproveitamento de equipamentos produzidos pela empresa israelense Elbit e também pela IAI.

Uruguai 


Também nas próximas semanas, engenheiros da FAdeA devem avaliar a possibilidade de organizar um programa de modernização para os cinco Pucarás da IIª Brigada Aérea da Força Aérea Uruguaia, que foram “groundeados” (deixados no chão) depois que dois deles sofreram acidentes devido ao cisalhamento do trem de pouso dianteiro.

De acordo com um exame feito pela Faculdade de Engenharia da Universidade da República, no Uruguai, o trem de pouso do Pucará comprado à Argentina exibiu uma composição metálica defeituosa.

De acordo com as primeiras informações, a FAdeA se disporia a reprojetar o trem de pouso do aparelho, e fabricar essa nova peça para atender seu cliente do outro lado do Rio da Prata.

Conforme o Poder Aéreo já noticiou, os Pucarás uruguaios exibiram outras deficiências, no plexiglass da cobertura da cabine e nos motores Astazou.

Os aviadores militares do Uruguai não gostariam de dispensar o bimotor Pucará, que, apesar de seu desenho um tanto antiquado, é capaz de decolar de pistas não preparadas de apenas 80 m de extensão, e é considerado um avião versátil, que tanto cumpre as missões de ataque ao solo, quanto se presta ao treinamento dos pilotos de combate.


Postar um comentário