Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Qual será resposta síria a novos mísseis 'inteligentes' dos EUA?

A cada declaração do presidente dos EUA, Donald Trump, sobre seus "mísseis inteligentes", os sistemas de defesa antiaérea sírios terão sua própria resposta de mísseis, o que foi demonstrado pelo país em 14 de abril, assegurou à Sputnik o membro do Conselho Público junto ao Ministério da Defesa da Rússia, Igor Korotchenko.
Sputnik

Mais cedo, Sergei Rudskoy, chefe da Direção-Geral Operacional do Estado-Maior das Forças Armadas russas, disse aos jornalistas que os especialistas russos tinham detectado evidências de 22 mísseis terem atingido alvos, de um total de 105 anunciados pelos EUA, na sequência do ataque aéreo dos EUA e seus aliados.


"Os mísseis podem ser 'inteligentes', mas os sistemas da defesa antiaérea podem ser eficientes, por isso, para cada míssil 'astuto' haverá um míssil guiado, o que foi demonstrado pelo ótimo treinamento profissional dos soldados sírios. Nas declarações de Trump há muita publicidade, e para cada tweet de Trump sobre seus '…

Rússia defende cooperação internacional para banir armas biológicas

A Rússia continua disposta a cooperar com todos os países interessados na Convenção sobre Armas Biológicas (BWC), segundo afirmou o Ministério russo das Relações Exteriores nesta segunda-feira (6).


Sputnik

A convenção, que proíbe o desenvolvimento, a produção, o uso e o armazenamento de armas biológicas e tóxicas, continua a ser o principal documento juridicamente vinculativo sobre o assunto, segundo notou a chancelaria russa, confirmando que Moscou "está pronta para cooperar nesta base com todos os países interessados".


Especialistas em armas químicas e biológicas
© AFP 2015/ Daniel PIRIS
A ameaça das armas biológicas continua real e cresce no contexto do avanço tecnológico de duplo propósito, isto é, de uso tanto civil quanto militar, segundo opinou o diretor do departamento de não-proliferação e controle de armas do ministério russo, Mikhail Ulyanov.

Participando de uma reunião em Genebra por ocasião dos 40 anos de vigência da BWC, o diplomata listou as iniciativas da Rússia sobre o tema. Elas incluem uma proposta de criação de um mecanismo para investigar a suspeita de uso de armas biológicas, por iniciativa do Estado afetado e em seu território, bem como medidas concretas de auxílio e proteção nos casos em que armas biológicas tenham sido utilizadas.

"Nosso pacote de propostas também inclui os seguintes elementos: desenvolvimento da cooperação internacional para fins pacíficos, implementação nacional [das exigências da convenção], medidas de construção de confiança, criação de uma agência de consulta permanente para monitorar o avanço tecnológico relacionado à BWC", disse Ulyanov.


Postar um comentário