Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O Brasil tem poder de fogo para proteger a riqueza da Amazônia Azul? (VÍDEO)

Devido à enorme riqueza natural, a porção de mar sob jurisdição brasileira é também conhecida como Amazônia Azul. A área é um dos mais importantes patrimônios naturais brasileiros e é uma preocupação para o setor de Defesa. Para comentar o assunto, a Sputnik Brasil ouviu Ricardo Cabral, pesquisador da Escola de Guerra Naval da Marinha do Brasil.
Sputnik

O pesquisador falou sobre a importância comercial e estratégica, o potencial energético, científico e as obrigações internacionais do Brasil com as áreas da Amazônia Azule seu entorno. Ele também descreveu o atual estado da esquadra da Marinha brasileira, que carece de investimentos e pleiteia junto ao novo governo federal uma fatia maior do orçamento público, limitado pela Emenda Constitucional nº 95.


Foi a própria Marinha brasileira que cunhou o termo "Amazônia Azul", em referência ao tamanho da biodiversidade e dos bens naturais encontradas em sua área. No entanto, a área marítima é ainda maior do que porção brasileira da flo…

Rússia defende cooperação internacional para banir armas biológicas

A Rússia continua disposta a cooperar com todos os países interessados na Convenção sobre Armas Biológicas (BWC), segundo afirmou o Ministério russo das Relações Exteriores nesta segunda-feira (6).


Sputnik

A convenção, que proíbe o desenvolvimento, a produção, o uso e o armazenamento de armas biológicas e tóxicas, continua a ser o principal documento juridicamente vinculativo sobre o assunto, segundo notou a chancelaria russa, confirmando que Moscou "está pronta para cooperar nesta base com todos os países interessados".


Especialistas em armas químicas e biológicas
© AFP 2015/ Daniel PIRIS
A ameaça das armas biológicas continua real e cresce no contexto do avanço tecnológico de duplo propósito, isto é, de uso tanto civil quanto militar, segundo opinou o diretor do departamento de não-proliferação e controle de armas do ministério russo, Mikhail Ulyanov.

Participando de uma reunião em Genebra por ocasião dos 40 anos de vigência da BWC, o diplomata listou as iniciativas da Rússia sobre o tema. Elas incluem uma proposta de criação de um mecanismo para investigar a suspeita de uso de armas biológicas, por iniciativa do Estado afetado e em seu território, bem como medidas concretas de auxílio e proteção nos casos em que armas biológicas tenham sido utilizadas.

"Nosso pacote de propostas também inclui os seguintes elementos: desenvolvimento da cooperação internacional para fins pacíficos, implementação nacional [das exigências da convenção], medidas de construção de confiança, criação de uma agência de consulta permanente para monitorar o avanço tecnológico relacionado à BWC", disse Ulyanov.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas