Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha e Aeronáutica do Brasil auxiliam buscas a submarino argentino desaparecido, diz ministro

Segundo Raul Jungmann, três navios e um avião brasileiros já foram disponibilizados. Última vez que o submarino militar com 44 pessoas a bordo manteve contato com a base foi na quarta-feira (15).
Por G1, Brasília

O ministro da Defesa, Raul Jungmann, publicou em seu perfil no Twitter neste sábado (18) que três navios da Marinha brasileira "já estão auxiliando" nas buscas a um submarino argentino que desapareceu com 44 tripulantes a bordo.

Ainda segundo o ministro, a Força Aérea Brasileira (FAB) disponibilizou um avião para também ajudar na procura pelo submarino e um segundo avião "será deslocado para apoiar as buscas do submarino argentino desaparecido" a partir deste domingo (19).

O submarino militar ARA San Juan manteve contato com a base pela última vez na manhã de quarta-feira (15), quando estava no sul do Mar Argentino, a 432 quilômetros da costa patagônica do país.

De acordo com a FAB, o primeiro avião disponibilizado pelo Brasil decolou, com 18 tripulantes, às 17…

Rússia e Irã ampliam cooperação na área da defesa

A Rússia pode enviar seus instrutores para formar operadores de complexos S-300 no Irã, acredita especialista iraniano.


Sputnik

Na quinta-feira, o ministro russo da Defesa, Sergei Shoigu, teve um encontro com o seu colega iraniano, Hossein Dehghan para discutir o fornecimento dos complexos de mísseis S-300 russos ao Irã. A reunião deu-se no quadro da Conferência sobre a Segurança Internacional em Moscou.


Um destacamento de S-300 em São Petersburgo
© Sputnik/ Aleksei Danichev

De acordo com o redator-chefe do jornal Iran Press, Emad Abshenass, contatado pela Sputnik, a retomada do processo de fornecimento dos S-300 significa um aumento de contatos e mobilidade profissional entre os dois países:

"Anteriormente, no momento da assinatura daquele negócio que ficou suspendido [em 2012], a parte russa organizou cursos de formação de especialistas iranianos que deveriam operar os S-300. Eu acho que após as negociações que estão em curso agora, a Rússia irá fornecer seus especialistas para isso. É possível que o Irã envie à Rússia uma delegação de seus especialistas para se formarem".

O especialista acredita que além dos S-300, o Irã pode obter os complexos S-400:

"No momento, as partes estão discutindo a possibilidade de fechar novos acordos de fornecimento de armas russas ao Irã. Segundo eu saiba, não só trata dos complexos S-300, senão também dos sistemas de nova geração, S-400. Claro que o conteúdo das negociações não é divulgado, por razões de segurança. Vamos saber os detalhes só após a assinatura do acordo".

Abshenass nota que a produção dos complexos S-300 de configuração básica terminou há pouco, menos de três anos após a suspensão de fornecimentos ao Irã. A Rússia realizou fornecimentos à Grécia e à Argélia, os restantes S-300 permanecem em várias regiões russas.

A Rússia pode oferecer ao Irã também modificações mais modernizadas desses complexos. O complexo Antei-2500 é um exemplo delas.

Não obstante um eventual aumento do valor do contrato (o anterior era estimado em cerca de 800 milhões de dólares), o Irã "é interessado em aquisições de armamentos russos por preços altos", assegura Abshenass.

"Além disso, o estimado presidente Vladimir Putin disse na coletiva de imprensa [Linha Direta] ontem que agora não há nenhuma restrição ou proibição de fornecimentos de armamentos ao Irã, e a cooperação na área militar entre os dois países será ainda mais ativa. O Irã reagiu com entusiasmo às palavras do líder russo", frisou o especialista.

Durante a Linha Direta da quinta-feira, o presidente Putin ressaltou que o fornecimento dos complexos S-300 não está na lista das sanções ocidentais. Por isso a Rússia não viola nenhuma norma ou resolução internacional ao continuar o fornecimento, interrompido em 2010 em razão da situação instável na região.


Postar um comentário