Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Turquia não considera Patriot como alternativa ao S-400, diz parlamentar turco

Washington está negociando com Ancara quanto à possibilidade de fornecimento dos sistemas de defesa antiaérea norte-americanos Patriot no lugar dos S-400 russos, escreveu a revista turca Sabah, citando a assessora do Secretário de Estado dos EUA em questões políticas, Tina Kaidanow.
Sputnik

Kaidanow relevou que o Departamento do Estado está negociando com a Turquia para "tentar dar a entender aos turcos o que se pode fazer em relação aos Patriot".

"Estamos preocupados que a compra dos sistemas russos de defesa antiaérea seja uma espécie de apoio para a Rússia que, pelo que vimos, não se comporta bem em várias partes do mundo, inclusive na Europa", afirmou a assessora, citada pela edição turca.

Um representante do Ministério das Relações Exteriores turco, que pediu anonimato, comentou à Sputnik Turquia sobre a situação quanto às compras dos S-400 por Ancara, bem como quanto ao diálogo com os EUA.
"A nossa postura em relação aos S-400 foi reiterada por diversas vezes…

Rússia terá força militar autossuficiente no Ártico até 2018

Uma força militar autossuficiente será formada no setor russo do Ártico até 2018, segundo afirmou um funcionário sênior do Ministério da Defesa russo nesta quarta-feira (1º).


Sputnik

"O grupo militar russo no Ártico será construído no continente e nas ilhas", disse o oficial, citado pela agência de notícias Itar-Tass. Segundo a fonte, o trabalho de construção já está em andamento e “até 2018 surgirá um grupo autossuficiente incorporando companhias de reconhecimento de rádio, assim como era no passado”.


Soldado russo no Ártico
© Igor Ageyenko
O funcionário disse ainda que a Rússia criará uma nova divisão de defesa aérea e outras unidades militares, incluindo forças de defesa espacial para o Ártico. Além disso, segundo ele, a Força Aérea e o Exército de Defesa Aérea serão armados com aeronaves de combate e de transporte.

O chamado comando estratégico integrado se tonou operacional no setor russo do Ártico a partir de 1º de dezembro de 2014. De acordo com informações prévias do chefe do Estado Maior russo, General do Exército Valery Gerasimov, o comando estratégico teria sob suas ordens uma Força Aérea e um Exército de Defesa Aérea. Além disso, um centro de treinamento especial também será criado no Ártico.



Postar um comentário

Postagens mais visitadas