Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Moscou revela fotos de material bélico dos EUA nas posições do Daesh

O Ministério da Defesa da Rússia publicou na sua conta no Facebook fotos aéreas de posições do Daesh (organização proibida na Rússia), perto da cidade de Deir ez-Zor, nas quais se vê material bélico dos EUA.
Sputnik

"Graças às fotografias aéreas captadas entre 8 e 12 de setembro de 2017, perto das posições do Daesh foi detectado um grande número de veículos blindados norte-americanos Hummer que estão em serviço das forças especiais dos EUA", informou o ministério.


Segundo o ministério, nas fotos é claramente visível o posicionamento das forças especiais dos EUA em pontos de apoio que anteriormente foram equipados pelos terroristas. Nas fotos não há nenhuns vestígios de ataques, bem como de confrontos com os terroristas ou crateras provocadas por ataques aéreos realizados pela coalizão internacional liderada pelos EUA.

"Embora os pontos de apoio dos destacamentos das Forças Armadas dos EUA estejam nas zonas das atuais posições do Daesh, não existem quaisquer vestígios de pre…

Secretário de Defesa dos EUA: Europa não gasta o suficiente com segurança

O secretário de Defesa americano, Ash Carter, disse que prolongados cortes nos gastos de defesa da Europa colocam em dúvida a capacidade do continente de ser um parceiro dos militares dos Estados Unidos.


Sputnik

"Eles não estão fazendo o suficiente", disse Carter em uma pouco usual avaliação franca sobre os esforços europeus de defesa. O secretário afirmou que o continente vem gastando em defesa uma fatia "muito mais baixa" de sua riqueza do que no passado. Segundo Carter, se a Europa quer ser uma força no mundo, precisa de "mais que uma força moral e política e econômica", afirmou segundo a Agência Estado.


Secretário de Defesa dos EUA, Ashton Carter
© REUTERS/ Jonathan Ernst/Files

Carter fez o comentário em resposta a uma pergunta da plateia, após fazer um discurso na Universidade Georgetown sobre a erradicação da violência sexual entre os militares e a ajuda às vítimas de ataques.

O secretário de Defesa americano não visitou a Europa desde que chegou ao posto, em fevereiro. Ele deve ter seu primeiro compromisso no continente em um encontro de ministros da Defesa da OTAN em Bruxelas, em junho.

Os secretários de Defesa dos EUA há tempos reclamam que a Europa não investe o suficiente em sua própria defesa. Em geral, porém, não expõem a questão de maneira tão franca. Carter acredita que, com o fim da Guerra Fria, aliados americanos na Europa concluíram que os problemas de segurança tinham acabado.

"Agora eles estão começando a acordar", afirmou, referindo-se à crise no leste da Ucrânia e ao ataque terrorista de janeiro em Paris, além da proximidade da Turquia com a violência do Estado Islâmico no Iraque e na Síria.


Postar um comentário