Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O que acontece quando desaparece um submarino como o argentino ARA San Juan

As autoridades argentinas continuam com as buscas para tentar localizar o submarino ARA San Juan, que estava em uma missão de treinamento e desapareceu na última quarta com 44 tripulantes a bordo.
BBC Brasil


A Marinha argentina revelou que, no último contato, o subcomandante afirmou que a embarcação apresentava um curto-circuito no sistema de baterias.


O submarino fazia o trajeto entre o Ushuaia, no sul do país, e a base naval de Mar del Plata, mais ao norte, quando deixou de se comunicar e sumiu dos radares. Segundo a Marinha, a tripulação teria comida e oxigênio para mais dois dias.

O governo argentino conta com a ajuda de vários países para realizar as buscas, incluindo Brasil e Estados Unidos.

Mas quais são principais dificuldades em uma operação para localizar um submarino? A BBC tenta responder a esta e a outras perguntas sobre o tema.

Por que submarinos não podem ser detectados?


Os submarinos são construídos para serem difíceis de se encontrar. O papel deles é participar, com frequênc…

Alemanha e França planejam desenvolver novo tanque para competir com o Armata

A Alemanha e a França estão se preparando para desenvolver em conjunto um novo tanque de guerra, o Leopard 3, para substituir versão antiga Leopard 2 e competir com o novíssimo tanque russo Armata.


Sputnik

A razão principal da modernização é o fato de o Leopard 2 possuir um prazo de vida útil até 2030. A mídia alemã, no entanto, sugere que a verdadeira razão é a análise que foi recentemente apresentada pelo Serviço Federal de Inteligência da Alemanha (BND) sobre a força militar da Rússia e, em particular, o novo tanque T-14 Armata, que foi mostrado durante a última Parada da Vitória em Moscou.


T-14 Armata

A análise do BND sugere que, embora os veículos de combate apresentados no desfile ainda estejam na etapa de pré-produção, quando forem concluídos, serão os tanques com o nível de armamentos mais alto no mundo. De acordo com a Deutsche Welle, o fabricante do Leopard 2, a empresa Krauss-Maffei Wegmann, planeja se fundir com a francesa Sistemas Nexter durante este ano.

Isto levou a imprensa alemã a espalhar a opinião que a nova empresa franco-alemã, com mais de 6 mil funcionários e um volume de negócios combinado de cerca de 2 bilhões de euros, poderá ser um forte candidato a ganhar o contrato para desenvolver um novo tanque de guerra para a Bundeswehr.

Pouco antes da Parada da Vitória, a revista The National Interest informou por que razão os EUA realmente devem temer o novo Armata. A revista sugeriu que a Rússia irá ter em breve um tanque de grande velocidade, manobrabilidade, potência de fogo e capacidade de sobrevivência, muito superior a tudo o que tem sido produzido para os exércitos ocidentais.

A principal característica do Armata é a torre ser operada remotamente a partir de uma cápsula blindada e isolada. O tanque possui um sistema de radar único que pode rastrear, simultaneamente, até 40 alvos no solo e 25 no ar em um raio de 98 quilômetros.

O tanque já possui um canhão com calibre de 125 milímetros, opera com projéteis de mais diversos tipos e supera em potência um dos melhores tanques do mundo, o referido Leopard 2. O Armata também possuiu um canhão automático com calibre de 30 milímetros, que pode ser utilizado como elemento antiaéreo. Para combate com unidades menores, a torre está equipada com uma metralhadora com calibre de 12,7 milímetros.


Postar um comentário