Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

No decorrer da operação Ramo de Oliveira será criada zona de segurança na Síria

O primeiro-ministro turco Binali Yildirim anunciou a criação, durante a operação militar turca na província síria de Afrin, de uma faixa de segurança de 30 quilômetros.
Sputnik

O premiê, citado pela emissora Haberturk, adiantou também que a operação seria efetuada em quatro etapas.


"A operação vai decorrer em 4 etapas com o objetivo de criar uma faixa de segurança de 30 quilômetros, que será limpa de terroristas", disse o político, citado pela emissora NTV.

Yildirim adiantou que até agora não há mortos ou feridos entre o contingente turco que realiza a operação.

Mais cedo, o Estado-Maior da Turquia anunciou o início da operação "Ramo de Oliveira" contra os grupos curdos na província síria de Afrin, que começou precisamente às 14h00 locais (12h00 no horário de Brasília). De acordo com a entidade militar, a operação conta com a participação de 72 aviões, enquanto 108 dos 113 alvos planejados já foram eliminados. Há poucos dias, o premiê turco, Binali Yildirim, havia avanç…

Ataque da coalizão no Iraque mata 20 jihadistas do Estado Islâmico

EFE

Bagdá, 25 mai (EFE).- Pelo menos 20 jihadistas do grupo Estado Islâmico (EI) morreram nesta segunda-feira em um bombardeio da coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos contra uma oficina onde os extremistas preparavam carros-bomba na cidade de Ramadi, capital da província ocidental de Al-Anbar, no Iraque.




Uma fonte de segurança disse à Agência Efe que o ataque também deixou dezenas de jihadistas feridos, que foram transferidos ao povoado de Hit, a 70 quilômetros ao noroeste de Ramadi. A oficina ficou completamente destruída.

O primeiro-ministro do Iraque, Haidar al Abadi, disse hoje à rede pública britânica "BBC" que Ramadi poderia ser recuperada "em dias" após ser tomada pelo EI no último dia 17, mas destacou a necessidade de apoio internacional.

Além disso, pelo menos outros 40 jihadistas morreram hoje em vários ataques aéreos contra concentrações de combatentes ou bases do agrupamento em Mossul e seus arredores, cidade que caiu nas mãos do EI no ano passado.

Com estes números sobre para 91 o número de jihadistas mortos nas últimas horas, depois que fontes de segurança curdas informaram que outros 31 integrantes do EI morreram nesta madrugada em bombardeios aéreos da coalizão internacional ao sul Mossul.



Postar um comentário