Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Super Tucano em teste pela Força Aérea dos EUA sofre acidente

Queda sem causa ainda definida é má notícia para a fabricante brasileira, que disputa concorrência com americanos
Igor Gielow | Folha de S.Paulo

Um turboélice A-29 Super Tucano, fabricado pela Embraer, caiu durante um exercício de ataque leve conduzido pela Força Aérea dos EUA em um campo de provas do Novo México, na sexta (22).

Dois tripulantes conseguiram se ejetar. Segundo comunicado da base de Holloman, um dele se feriu levemente e foi medicado, enquanto não há detalhes do estado do segundo. A causa do acidente não foi divulgada.

O avião participa da fase final da competição para fornecimento de aviões leves para missões de ataque a solo e reconhecimento. Inicialmente, os EUA querem adquirir 15 unidades, para depois expandir a até 120. Elas servirão para substituir o famoso A-10 Warthog (Javali, em inglês), um modelos subsônico a jato fortemente armado e blindado que opera desde 1977.

Os americanos estão procurando opções mais econômicas para a missão. Enquanto um A-10 tem sua hora-voo…

Ataque do Boko Haram deixa 5 mortos em aldeia no Níger

Abdoulaye Massalaki | Reuters

NIAMEY (Reuters) - Pelo menos cinco pessoas morreram quando militantes do grupo islâmico nigeriano Boko Haram atacaram uma aldeia no sudoeste do Níger, disseram dois policiais militares nigerinos nesta quinta-feira.




O ataque ocorreu durante a noite de terça para quarta-feira na aldeia de Koukodou, perto da fronteira da Nigéria, na região de Dosso, no Níger.

"Os terroristas mataram cinco moradores e queimaram casas e dois veículos", disse um oficial do Exército enviado à região, que pediu para não ser identificado, já que não estava autorizado a falar. Um segundo oficial contou que os criminosos saquearam casas e lojas antes de se retirarem para o outro lado da fronteira, na Nigéria.

O Boko Haram, que pretende estabelecer um emirado islâmico no nordeste da Nigéria, já matou milhares de pessoas durante uma insurgência de seis anos, mas os ataques no Níger têm sido relativamente raros.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas