Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Embraer e Boeing acertam termos de parceria

Acordo prevê criação de uma nova empresa de aviação comercial, com 80% de participação da gigante americana. Boeing vai pagar 4,2 bilhões de dólares aos brasileiros. Transação precisa ser aprovada pelo governo federal.
Deutsch Welle

A Embraer e a gigante americana Boeing anunciaram nesta segunda-feira (17/12) a aprovação dos termos de uma parceria para criar uma nova empresa de aviação comercial. A execução do acerto ainda precisa do aval do governo brasileiro.


De acordo com a proposta, a Boeing deterá 80% de participação na joint venture pelo valor de 4,2 bilhões de dólares, enquanto a fabricante brasileira ficará com os 20% restantes.

"A expectativa é de que a parceria não terá impacto no lucro por ação da Boeing em 2020, passando a ter impacto positivo nos anos seguintes", diz um comunicado conjunto da Embraer e da Boeing divulgado para investidores.

As duas empresas informaram que a joint venture criada para a fabricação de aviões comerciais, que deve absorver toda a operação…

Ataques de coalizão saudita atingem Áden após fim de trégua no Iêmen

Aliança saudita decidiu não renovar a trégua por quebra de acordo.
Não houve relatos de mortes.


Reuters

Ataques aéreos das forças lideradas pela Arábia Saudita atingiram posições de rebeldes houthis na cidade de Áden, no Iêmen, e arredores, durante a noite, disseram moradores, após uma trégua humanitária de cinco dias expirar no domingo.



O ministro das Relações Exteriores do Iêmen, Reyad Yassin Abdullah, disse à Reuters que a aliança liderada pelos sauditas decidiu não renovar a trégua porque o acordo foi repetidamente quebrado pelos houthis. Os rebeldes não estavam imediatamente disponíveis para comentários.

"É o que dissemos antes - que se eles começarem de novo, nós começamos de novo", disse o chanceler do governo exilado do Iêmen em Riad. A aliança não estava considerando um novo cessar-fogo, acrescentou.

Bombardeios atingiram o palácio presidencial tomado pelos rebeldes em Áden, grupos de milicianos no leste e oeste que se aproximavam da cidade, assim como o aeroporto internacional, onde houthis e militantes locais estavam em confronto, disseram residentes. Não houve relatos de mortes.

Uma trégua de cinco dias que começou na noite de terça-feira parou os ataques aéreos e permitiu que ajuda humanitária chegasse ao país, embora moradores das províncias remotas de Shabwa, Dhalea e Abyan tenham dito que confrontos terrestres intensos persistiram durante o cessar-fogo.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas