Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa russa: avião Il-20 foi derrubado por mísseis sírios S-200

De acordo com o ministério russo, o sistema de defesa aérea sírio tentava atacar um avião de Israel. No entanto, a tripulação israelense fez uma manobra especial para se proteger, e o míssil acabou atingindo acidentalmente o avião russo Il-20.
Sputnik

O avião Il-20 desapareceu dos radares em 17 de setembro, por volta das 23h do horário de Moscou, (17h em Brasília) durante o retorno planejado à base aérea de Hmeymim, acima do território do mar Mediterrâneo, a 35 quilômetros da costa da Síria, informou o comunicado do Ministério da Defesa da Rússia. O represente oficial da Defesa russa, Igor Konashenkov sublinhou que os aviões israelenses "propositalmente criaram uma situação perigosa para navios e aviões nessa região".

Na opinião dele, para evitar o ataque sírio, a tripulação israelense acabou tornando o Ilyushin-20 alvo de ataque.

"Ao tentarem proteger-se com ajuda do avião russo, os pilotos israelenses o puseram debaixo de fogo do sistema de defesa antiaérea da Síria"…

Ataques de coalizão saudita atingem Áden após fim de trégua no Iêmen

Aliança saudita decidiu não renovar a trégua por quebra de acordo.
Não houve relatos de mortes.


Reuters

Ataques aéreos das forças lideradas pela Arábia Saudita atingiram posições de rebeldes houthis na cidade de Áden, no Iêmen, e arredores, durante a noite, disseram moradores, após uma trégua humanitária de cinco dias expirar no domingo.



O ministro das Relações Exteriores do Iêmen, Reyad Yassin Abdullah, disse à Reuters que a aliança liderada pelos sauditas decidiu não renovar a trégua porque o acordo foi repetidamente quebrado pelos houthis. Os rebeldes não estavam imediatamente disponíveis para comentários.

"É o que dissemos antes - que se eles começarem de novo, nós começamos de novo", disse o chanceler do governo exilado do Iêmen em Riad. A aliança não estava considerando um novo cessar-fogo, acrescentou.

Bombardeios atingiram o palácio presidencial tomado pelos rebeldes em Áden, grupos de milicianos no leste e oeste que se aproximavam da cidade, assim como o aeroporto internacional, onde houthis e militantes locais estavam em confronto, disseram residentes. Não houve relatos de mortes.

Uma trégua de cinco dias que começou na noite de terça-feira parou os ataques aéreos e permitiu que ajuda humanitária chegasse ao país, embora moradores das províncias remotas de Shabwa, Dhalea e Abyan tenham dito que confrontos terrestres intensos persistiram durante o cessar-fogo.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas