Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Embraer e Boeing acertam termos de parceria

Acordo prevê criação de uma nova empresa de aviação comercial, com 80% de participação da gigante americana. Boeing vai pagar 4,2 bilhões de dólares aos brasileiros. Transação precisa ser aprovada pelo governo federal.
Deutsch Welle

A Embraer e a gigante americana Boeing anunciaram nesta segunda-feira (17/12) a aprovação dos termos de uma parceria para criar uma nova empresa de aviação comercial. A execução do acerto ainda precisa do aval do governo brasileiro.


De acordo com a proposta, a Boeing deterá 80% de participação na joint venture pelo valor de 4,2 bilhões de dólares, enquanto a fabricante brasileira ficará com os 20% restantes.

"A expectativa é de que a parceria não terá impacto no lucro por ação da Boeing em 2020, passando a ter impacto positivo nos anos seguintes", diz um comunicado conjunto da Embraer e da Boeing divulgado para investidores.

As duas empresas informaram que a joint venture criada para a fabricação de aviões comerciais, que deve absorver toda a operação…

Boa notícia: na planta de testes do sub nuclear (Iperó), turbina bate recorde de velocidade

Poder Naval

O Centro Tecnológico da Marinha em São Paulo (CTMSP) realizou com sucesso, nesta terça-feira (05.05), uma prova com a turbina da propulsão do submarino nuclear Álvaro Alberto, montada na planta de testes, em terra, do grupo propulsor do navio em Iperó (SP) – um dos projetos de maior expressão em termos de desenvolvimento científico da atualidade no hemisfério sul.

A turbina foi acionada durante seis horas e esse funcionamento permitiu que ela alcançasse a sua maior velocidade, até aqui, em rotação experimental: 3.593 RPM.


Teste de turbina do submarino nuclear - 2


No esquema simplificado da instalação propulsora, a turbina da propulsão está diretamente ligada ao gerador de propulsão, que alimenta o painel da propulsão.


O teste serviu à segunda aprovação em testes para a graxa MASTERLUB AL-30, fornecida pela Lubrotec Química, de Mauá (SP), que foi submetida, como todo o conjunto do equipamento, a uma temperatura de 260º.

A AL-30 é uma graxa vedante e lubrificante, hidro-repelente, resistente à ação de ácidos e álcalis, utilizável em um espectro de temperaturas entre 40º e 300º. Sua aplicação mais comum é em válvulas plug e sistemas de gás de amônia, como vedante em caixas de redutores. É indicada também para rolamentos e mancais sujeitos à contaminação por água e vapor.

Parabéns à equipe do CTMSP e à Lubrotec!


Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas