Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Exército Sírio é atacado a partir de área ocupada por EUA e FDS

Tropas do Exército Árabe Sírio que participam de uma ofensiva contra terroristas em Deir ez-Zor foram alvo de ataques lançados a partir de uma área dominada por militantes das Forças Democráticas da Síria (FDS) e unidades especiais das Forças Armadas americanas, conforme revelou o Ministério da Defesa da Rússia nesta terça-feira.
Sputnik

"No último dia, grupos de assalto das tropas governamentais sírias, com apoio da Força Aeroespacial russa, cruzaram o Eufrates e continuaram a expandir a cabeça de ponte capturada a leste de Deir ez-Zor, apesar da dura resistência dos militantes do Daesh", afirmou o porta-voz da Defesa russa, major-general Igor Konashenkov, destacando o avanço das forças de Damasco. 


Segundo o militar, as tropas leais ao presidente Bashar Assad conseguiram liberar uma área de 60 quilômetros quadrados na zona oriental, mas encontraram obstáculos.

"De acordo com relatos de comandantes sírios na linha de frente, o Exército Sírio sofre contra-ataques mais seve…

Bombardeio da coalizão internacional mata pelo menos 52 civis na Síria

As forças lideradas pelos EUA também estão mirando o grupo no Iraque


Correio do Brasil
com Reuters - de Beirute

O número de civis mortos em um ataque aéreo pelas forças lideradas pelos Estados Unidos na província síria de Aleppo subiu para 52, incluindo sete crianças, disse neste sábado um grupo que monitora o conflito.




Rami Abdulrahman, que dirige o Observatório para os Direitos Humanos, baseado na Grã-Bretanha, afirmou que o número de mortos pelo ataque de sexta-feira representa a maior perda de civis em um único ataque por forças norte-americanas e árabes desde que elas iniciaram os ataques aéreos contra grupos de militantes islâmicos extremistas na Síria, como o Estado Islâmico.

As forças lideradas pelos EUA também estão mirando o grupo no Iraque.

O observatório disse que a operação tinha erroneamente atingido civis em uma aldeia na margem oriental do rio Eufrates, na província de Aleppo, matando membros de pelo menos seis famílias.

Ataques liderados pelos Estados Unidos haviam matado pelo menos 66 civis na Síria desde o início das investidas em 23 de setembro, levando o total com o ataque de sexta-feira a pelo menos 118. A campanha também já matou cerca de 2.000 combatentes do Estado Islâmico, disse o observatório.

O grupo disse que pelo menos 13 pessoas ainda estão desaparecidas desde o ataque de sexta-feira.

Os Estados Unidos disseram que levam a sério relatos de vítimas civis em ataques liderados pelo país, e que cada alegação é investigada.


Postar um comentário