Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O que acontece quando desaparece um submarino como o argentino ARA San Juan

As autoridades argentinas continuam com as buscas para tentar localizar o submarino ARA San Juan, que estava em uma missão de treinamento e desapareceu na última quarta com 44 tripulantes a bordo.
BBC Brasil


A Marinha argentina revelou que, no último contato, o subcomandante afirmou que a embarcação apresentava um curto-circuito no sistema de baterias.


O submarino fazia o trajeto entre o Ushuaia, no sul do país, e a base naval de Mar del Plata, mais ao norte, quando deixou de se comunicar e sumiu dos radares. Segundo a Marinha, a tripulação teria comida e oxigênio para mais dois dias.

O governo argentino conta com a ajuda de vários países para realizar as buscas, incluindo Brasil e Estados Unidos.

Mas quais são principais dificuldades em uma operação para localizar um submarino? A BBC tenta responder a esta e a outras perguntas sobre o tema.

Por que submarinos não podem ser detectados?


Os submarinos são construídos para serem difíceis de se encontrar. O papel deles é participar, com frequênc…

Bombardeiro pesado Tu-160 será invisível a defesas antiaéreas

Grupo russo está desenvolvendo sistema de navegação, complexo de mira, sistema de controle de armas e outros equipamentos eletrônicos. 800 empresas estão envolvidas na modernização do bombardeiro pesado T-160.


Sputnik

O bombardeiro pesado Tupolev Tu-160 será equipado com um sistema rádio-eletrônico de combate avançado, altamente eficaz contra mísseis antiaéreos, relata o Consórcio de Tecnologias Radio-Eletrônicas (KRET, na sigla em russo).


 Tu-160

O KRET está desenvolvendo um novo sistema de navegação, um complexo de mira, um sistema de controle de armas e outros equipamentos eletrônicos. Um total de 800 firmas e organizações estão envolvidas na modernização da aeronave.

A empresa está desenvolvendo sistemas de controle do motor e de consumo de combustível, assim como um serviço de manutenção que ajudaria a tripulação em situações de força maior.

No dia 29 de abril, o ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, visitou a Associação de Produção de Aeronaves de Kazan e pediu a continuidade da produção do Tu-160. "Não existe igual ao Tu-160 em aeronaves supersônicas", disse Shoigu.

O Tu-160 é um bombardeiro pesado/transportador de mísseis projetado pelo Tupolev Design Bureau na União Soviética no fim da década de 1970 e no começo dos anos 1980. A aeronave fez seu primeiro voo como parte da força aérea do país em 1987.

Na aviação de longa distância russa, o Tu-160 foi apelidado de "Cisne Branco". Sua construção original era "stealth" e permitia à aeronave manter-se no ar sem ser avistada por radares durante longas missões de combate. O Tu-160 tem 44 recordes mundiais em altitude de voo e alcance de operação. A marca mais recente a ser estabelecida foi a de 18 mil quilômetros durante um voo contínuo de 24 horas e 24 minutos.



Postar um comentário