Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Radicais sírios estariam recebendo armamento dos EUA através da fronteira com Jordânia

Enquanto o exército sírio parece estar pronto para uma grande ofensiva na província de Daraa, os grupos radicais que operam na região estariam recebendo grandes remessas de material bélico "Made in USA".
Sputnik

Os grupos militantes que atuam no sul da Síria receberam uma grande quantidade de armas e munições fabricadas nos EUA, incluindo mísseis antitanque TOW, informou a agência de notícias FARS.

De acordo com a FARS, o armamento foi entregue através da fronteira com a Jordânia no âmbito de um novo plano dos EUA para assegurar mais apoio a estes grupos na Síria.

A agência informou também que os grupos militantes na província de Daraa começaram a se preparar para impedir a ofensiva do exército sírio.

No início deste mês, o exército sírio intensificou as ações no sudoeste do país, controlado por radicais, perto da fronteira com a Jordânia e as Colinas de Golã, ocupadas por Israel.

O Ministério da Defesa da Rússia acrescentou que as forças do governo sírio, apoiadas por um grande a…

EUA e Coreia do Sul fazem exercícios navais com França e Turquia

As forças navais dos EUA e da Coreia do Sul participaram de exercícios trilaterais com as Marinhas francesa e turca para aumentar a interoperabilidade marítima, segundo afirma o comandante sul-coreano Jong-Sik Lee em um comunicado conjunto com a Marinha norte-americana nesta quarta-feira (27).


Sputnik

As manobras, realizadas em 23 de maio com a fragata francesa FS Aconit e em 25 de maio com a fragata turca TCG Gediz, aconteceram nas águas internacionais ao redor da península coreana.


Exercícios navais conjuntos entre EUA e Coreia do Sul
© REUTERS/ Kim Hong-Ji

As partes exercitaram manobras táticas e treinaram comunicação de voz e de sinais, de acordo com o comunicado.

"França e Turquia são dois dos 17 países que reafirmaram o seu compromisso nacional como Estados Remetentes para o Comando das Nações Unidas, com a promessa de retornar à Coreia caso o acordo de armistício fracasse", afirma a nota conjunta.

Na terça-feira (26), o vice-comandante do Exército dos EUA no Pacífico, major general James Pasquarette, disse que as forças norte-americanas na Coreia do Sul estavam prontas para "lutar esta noite" para lidar com qualquer ameaça imprevisível da Coreia do Norte.

"Através do treinamento trilateral, as Marinhas participantes podem aumentar a proficiência operacional e a integração", disse, por sua vez, o comandante Jong-Sik Lee no comunicado de hoje.

Os EUA e a Coreia do Sul continuam a realizar regularmente extensos exercícios militares conjuntos, os quais a Coreia do Norte denuncia como provocações.



Postar um comentário

Postagens mais visitadas