Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Primeiro voo do Aero L-159T2

A Aero Vodochody realizou o primeiro voo do treinador a jato L-159T2 de dois lugares em 1º de agosto. O voo de 30 minutos foi conduzido pelos pilotos de testes da empresa Vladimír Kvarda e David Jahoda.
Poder Aéreo

A Força Aérea Tcheca encomendou três exemplares em 2016, que devem ser entregues até o final deste ano. As aeronaves L-159 são operadas pelas forças aéreas tcheca e iraquiana, pela empresa americana Draken International e, no passado, foram alugadas pela Força Aérea Húngara para treinamento de pilotos.

Estas novas aeronaves de assento duplo T2 têm uma fuselagem central e dianteira recém-construída e apresentam várias melhorias significativas, principalmente em equipamentos de cockpit e sistema de combustível, e são totalmente compatíveis com o NVG. Cada cockpit é equipado com duas telas multifuncionais e um assento de ejeção VS-20 atualizado. A aeronave também pode oferecer uma capacidade de reabastecimento sob pressão. O radar GRIFO, já em uso na versão de um único assento, a…

Força de Defesa Aeroespacial da Rússia ganhará novos simuladores do Pantsir-S1 em 2015

O serviço de imprensa do Ministério da Defesa da Rússia informou hoje que os soldados da Força de Defesa Aeroespacial poderão em breve desenvolver suas habilidades com novos simuladores do sistema de artilharia antiaérea Pantsir-S1.


Sputnik

A ser entregue ainda este ano, esse sistema móvel combina canhões automáticos de tiro rápido de 30 mm, mísseis teleguiados, sensores eletro-óticos, radares de controle de fogo e outros modernos equipamentos sobre um mesmo veículo, assegurando a proteção contra veículos aéreos capazes de voar em baixas altitudes e furtivamente (inclusive mísseis de cruzeiro). 


Pantsir-S1
© Sputnik/ Sergei Subbotin

Reconhecido como um dos principais elementos das Forças Armadas da Rússia, o Pantsir-S1 chamou a atenção do governo brasileiro, que manifestou o interesse em utilizá-lo na defesa aérea do Brasil durante a realização dos Jogos Olímpicos de 2016. No entanto, embora os dois países já estejam em fase final de negociação para a compra desse equipamento, alguns especialistas acreditam que o acordo não será concretizado a tempo, devido à atual situação da economia brasileira.

Em entrevista recente à agência Sputnik, o editor-chefe do Portal DefesaNet, Nélson Düring, sugeriu que a viagem da Presidenta Dilma Rousseff à Rússia, em julho, poderá servir para acertar as últimas pendências relacionadas ao negócio. Mas, dado o curto prazo para as Olimpíadas, o sistema dificilmente chegará a tempo de ser utilizado no evento.

“Há uma questão pendente de financiamento, de acertos empresariais, industriais, para a execução do negócio. O ministro da Defesa, Jaques Wagner, acredita que até agosto tudo se resolva. Como a Presidenta Dilma vai para a Rússia em julho, então devemos ter um acerto aí nesse período”, disse ele.



Postar um comentário

Postagens mais visitadas