Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Executiva da Huawei deixa a prisão após pagar fiança no Canadá; ex-diplomata canadense é preso na China

Justiça aceitou pedido da chinesa, que foi detida a pedido dos Estados Unidos e corria risco de extradição. Fiança estipulada fixada em US$ 7,5 milhões.
Por G1

A diretora financeira da Huawei, Meng Wanzhou, foi solta nesta quarta-feira (12) depois de passar 11 dias presa no Canadá.

A executiva teve aceito o pedido de liberdade condicional, por um juiz canadense. O valor da fiança foi fixado em 10 milhões de dólares canadenses (US$ 7,5 milhões).

Meng saiu da prisão poucas horas depois da ordem do juiz, informou o canal Global News.

"O risco de que não se apresente perante o tribunal (para uma audiência de extradição) pode ser reduzido a um nível aceitável, impondo as condições de fiança propostas por seu assessor", disse o juiz, aplaudido na sala do tribunal pelos partidários da empresa chinesa, informa a France Presse.

As condições de libertação incluem a entrega de seus dois passaportes, que permaneça em uma de suas residências de Vancouver e use tornozeleira eletrônica. Além dis…

Irã faz disparos de advertência contra navio de Cingapura

France Presse

Barcos de patrulha da Guarda Revolucionária do Irã fizeram disparos de advertência no Golfo Pérsico, nesta quinta-feira, contra um navio mercante de bandeira de Cingapura - informaram autoridades americanas.


(Arquivo) Um barco de patrulha da Guarda Revolucionária do Irã é visto perto do porto de Bandar Abbas, no dia 2 de julho de 2012
Barco de patrulha da Guarda Revolucionária do Irã

O navio foi socorrido por embarcações dos Emirados Árabes Unidos (EAU), acrescentaram as fontes consultadas pela AFP.

O "Alpine Eternity" estava em águas internacionais no momento do incidente, relatou um funcionário americano da Defesa, que pediu para não ser identificado.

O navio se refugiou, então, nas águas territoriais dos EAU.

Os barcos da Guarda Revolucionária se retiraram da área, depois de terem disparado as salvas de advertência, acrescentaram as fontes.

"Verificamos com o gerente do 'Alpine Eternity' que a tripulação está a salvo e que a embarcação está em águas territoriais do EAU", afirmaram autoridades marítimas de Cingapura, indicando que o episódio será investigado.

Os incidentes navais com o Irã "são um tema de preocupação para nós" e "continuaremos vigiando a situação", declarou o porta-voz do Pentágono, coronel Steven Warren.

O "Alpine Eternity" é um navio-tanque usado no transporte de petróleo e de produtos químicos. A embarcação integra a frota da empresa Transpetrol, com escritórios na Noruega, Suíça, Bélgica e Bermudas.


Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas