Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O que acontece quando desaparece um submarino como o argentino ARA San Juan

As autoridades argentinas continuam com as buscas para tentar localizar o submarino ARA San Juan, que estava em uma missão de treinamento e desapareceu na última quarta com 44 tripulantes a bordo.
BBC Brasil


A Marinha argentina revelou que, no último contato, o subcomandante afirmou que a embarcação apresentava um curto-circuito no sistema de baterias.


O submarino fazia o trajeto entre o Ushuaia, no sul do país, e a base naval de Mar del Plata, mais ao norte, quando deixou de se comunicar e sumiu dos radares. Segundo a Marinha, a tripulação teria comida e oxigênio para mais dois dias.

O governo argentino conta com a ajuda de vários países para realizar as buscas, incluindo Brasil e Estados Unidos.

Mas quais são principais dificuldades em uma operação para localizar um submarino? A BBC tenta responder a esta e a outras perguntas sobre o tema.

Por que submarinos não podem ser detectados?


Os submarinos são construídos para serem difíceis de se encontrar. O papel deles é participar, com frequênc…

Marinha gasta quase R$ 500 mil em pesquisa de imagem

A escolhida para realizar o trabalho foi a Fundação Getúlio Vargas


Murilo Ramos | Época

A Marinha contratou a Fundação Getúlio Vargas (FGV) para realizar uma pesquisa de opinião para saber como anda a imagem da corporação. A FGV foi contratada sem licitação por R$ 495 mil.




Um dos principais problemas que a Marinha tem enfrentado recentemente é o envelhecimento de sua frota. Os custos de manutenção de embarcações são altíssimos e nem sempre compensam em razão da pouca vida útil que lhes resta. O navio "NDD Ceará", que levava suprimentos para o Haiti, por exemplo, ficou à deriva seis dias na semana passada com 600 militares embarcados.

A situação da Marinha e das outras forças armadas pode piorar. Em entrevista a ÉPOCA, o ministro da Defesa, Jaques Wagner, disse que o contingenciamento de despesas no ministério pode chegar a 50%.



Postar um comentário