Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Análise: presidente ucraniano mata sua indústria ao introduzir novas sanções contra Rússia

O presidente da Ucrânia, Pyotr Poroshenko, assinou um decreto sobre as sanções contra a Rússia adotadas pelo Conselho de Defesa e Segurança Nacional da Ucrânia. O especialista Eduard Popov falou com a Sputnik e indicou qual o principal objetivo perseguido pelo governo ucraniano com tal iniciativa.
Sputnik

Em 2 de maio, o Conselho de Defesa e Segurança Nacional da Ucrânia ampliou as medidas restritivas em relação a diversas pessoas físicas e jurídicas russas, bem como prolongou a vigência das sanções introduzidas anteriormente.

Segundo informou a assessoria de imprensa da entidade, as sanções são aplicadas a pessoas "relacionadas com a agressão no ciberespaço e no campo informacional" contra a Ucrânia, "ações criminosas" contra os cidadãos ucranianos detidos na Rússia, bem como aos deputados da Duma de Estado e do Conselho da Federação da Rússia.

O diretor do Centro de Cooperação Pública e Informativa "Europa", Eduardo Popov, disse ao serviço russo da Rádio Sp…

Navios militares da Rússia e da China realizaram manobras noturnas no Mediterrâneo

Navios de guerra russos e chineses, no âmbito da fase ativa dos exercícios conjuntos Cooperação Naval 2015, realizaram manobras noturnas, informou nesta terça-feira o porta-voz do serviço de informação do ministério da Defesa da Rússia, Capitão de 1a classe Igor Dygalo.


Sputnik

“As manobras noturnas foram realizadas por 4 grupos táticos de navios. Foram realizados diferentes tipos de transmissão de sinais e de trocas de formação das embarcações. Está sendo realizado um constante monitoramento da situação aérea e em mar na região das manobras. As manobras dos navios de guerra chineses e russos seguiram as orientações do comandante do grupamento unificado no mar, capitão de 1a classe Aleksander Okun”, informa o comunicado. 


Navio da China que participa nos exercícios navais Cooperação Naval 2015
© Sputnik/ Julia Kaminskaya

O ministério da Defesa da Rússia também informou que, em 19 de maio, os navios russos e chineses treinarão atividades de garantia de segurança da navegação em áreas remotas do oceano global, inclusive realizando abastecimento de navios em movimento e comboio de navios e embarcações.

A fase ativa dos exercícios sino-russos chamados Cooperação Naval 2015 acontecerá de 17 a 21 de maio, no Mediterrâneo. Participarão cerca de dez navios dos dois países, de diversas classes.

Os exercícios navais, incluindo exercícios de tiro, são vistos pela mídia ocidental como um sinal a Washington e uma forma de mostrar que uma nova e poderosa aliança surge neste mar estratégico, "no próprio quintal da Europa Ocidental”.

Para o ano de 2015 são planejados novos exercícios militares sino-russos no oceano Pacífico.



Postar um comentário