Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

'Sangue e caos': príncipe saudita chama Trump de 'oportunista' por decisão sobre Jerusalém

O ex-chefe da inteligência saudita, o Príncipe Turki al-Faisal, criticou o reconhecimento do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de Jerusalém como a capital de Israel, em uma das mais acentuadas reações do reino aliado de Washington no Oriente Médio.
Sputnik

Em uma carta a Trump publicada em um jornal saudita nesta segunda-feira, o príncipe Turki, um ex-embaixador em Washington que agora não ocupa nenhum cargo do governo, mas continua influente, chamou a decisão de uma estratagema política doméstica que provocaria violência.


"O derramamento de sangue e o caos definitivamente seguirão sua tentativa oportunista de ganhar eleitoralmente", escreveu o príncipe Turki em uma carta publicada no jornal saudita al-Jazeera.

Trump inverteu décadas de política dos EUA e virou do consenso da crítica internacional na semana passada, reconhecendo Jerusalém como a capital de Israel. A maioria dos países diz que o status da cidade deve ser deixado para negociações entre Israel e os pales…

Navios militares da Rússia e da China realizaram manobras noturnas no Mediterrâneo

Navios de guerra russos e chineses, no âmbito da fase ativa dos exercícios conjuntos Cooperação Naval 2015, realizaram manobras noturnas, informou nesta terça-feira o porta-voz do serviço de informação do ministério da Defesa da Rússia, Capitão de 1a classe Igor Dygalo.


Sputnik

“As manobras noturnas foram realizadas por 4 grupos táticos de navios. Foram realizados diferentes tipos de transmissão de sinais e de trocas de formação das embarcações. Está sendo realizado um constante monitoramento da situação aérea e em mar na região das manobras. As manobras dos navios de guerra chineses e russos seguiram as orientações do comandante do grupamento unificado no mar, capitão de 1a classe Aleksander Okun”, informa o comunicado. 


Navio da China que participa nos exercícios navais Cooperação Naval 2015
© Sputnik/ Julia Kaminskaya

O ministério da Defesa da Rússia também informou que, em 19 de maio, os navios russos e chineses treinarão atividades de garantia de segurança da navegação em áreas remotas do oceano global, inclusive realizando abastecimento de navios em movimento e comboio de navios e embarcações.

A fase ativa dos exercícios sino-russos chamados Cooperação Naval 2015 acontecerá de 17 a 21 de maio, no Mediterrâneo. Participarão cerca de dez navios dos dois países, de diversas classes.

Os exercícios navais, incluindo exercícios de tiro, são vistos pela mídia ocidental como um sinal a Washington e uma forma de mostrar que uma nova e poderosa aliança surge neste mar estratégico, "no próprio quintal da Europa Ocidental”.

Para o ano de 2015 são planejados novos exercícios militares sino-russos no oceano Pacífico.



Postar um comentário